Coluna Lira | Embarque

Vamos acrescentar ao Regra um pouco de feminilidade! E nada mais supremo do que falarmos daquela que bagunça nossos corações, que pode nos decifrar da maneira mais bela e natural possível. Nas notas feitas com poesia, na música “Vai Menina”, Ana Larousse se expressa com delicadeza no encorajamento que revela o momento que saímos da comodidade e nos damos conta de que temos um mundo para enfrentar.

A compreensão de cada verso, cantado numa melodia de afeto demonstra a sensibilidade que nós, seres humanos possuímos. Que ninguém é inabalável quando as responsabilidades vêm sem dó, quando pensamos em desistir, Ana Larousse diz “vai”, precisamos prosseguir, mesmo que o chão desapareça. Enfrentar o mundo, mesmo quando nos sentimos tão pequenos e frágeis. Nessas horas é bom pararmos para pensar quem realmente nós somos e organizar o furacão de pensamentos.

Na intensidade da consonância podemos pegar fôlego, colocarmo-nos de pé e seguir. Mesmo na tortura do medo, abra mão do conformismo e embarque nessa viagem, enfrentar o mundo de uma vez.

Vai menina cresce agora, vai. Eu sei que dói.

Agnes Daguetti

1 comentário em “Coluna Lira | Embarque

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: