Coluna Lira | Se despeça dessa peça

Nessa voz macia e suave, Tiê não perde o equilíbrio. Na estabilidade da sonância, posso sentir que a decisão do coração pode nos fazer melhor, deixar de lado o vulcão em erupção de pensamentos e poder ter ouvidos aos gritos do coração. Não podemos ter medo de tomar decisões, temos que acreditar que algo diferente possa acontecer, porque limites com o medo são geralmente apenas uma ilusão.

Quando não se está em uma só harmonia com as notas da vida, temos que analisar os obstáculos por outro cenário, feche os olhos, perceba a sensibilidade do som e junto com o dedilhado nas cordas serenas e na ternura da sonoridade, tome fôlego, se despeça com carinho e “parta para outra”. Não adianta estarmos entrelaçados em uma história, se nosso coração está vivendo em outra.

O coração escolheu ir pra lá? Então vá! Saia da zona de conforto, e deixe acontecer. Mude o tom da vida, se abra para momentos novos! Mesmo que seja delirante, você é livre, não se prenda.

Não chore por desistir, chore por continuar, não aceite, não se acomode, não se arrisque com metadinhas. Dê um passo por vez e descubra por conta própria o que te faz bem, não importa o quão louco seja.

“Mas em toda a história,

É nossa obrigação

Saber seguir em frente,

Seja lá qual direção.”

Agnes Daguetti

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: