Coluna Lira | Temporão

Fernando Temporão, ele aceitou o fato de ser a música, lá dentro da gaveta da alma da gente, ele levou seu caminho além. Seu álbum é repleto de poesias em forma de arranjos.

Com cada coisa em seu lugar, os versos melódicos ensolarados em essência, as pitadas de psicodelismo, a felicidade, e a simplicidade reinventada.

Mergulhando no mar de sons de Temporão, permita-se ser leve, seja leve, mas que nada te leve.

“De dentro da gaveta da alma da gente reconhece que o infinito não tem hora pra chegar.

Cá pra nós… O que é bonito deve sair de dentro da gaveta da alma da gente.

Abra, pegue o que gostar e ouça para onde você for.”

“Dos vocais que remetem à Cazuza, aos arranjos que carregam o mesmo perfume de Marcelo Jeneci, passear pelo disco é como esbarrar em traços específicos de diferentes fases da nossa música. Entretanto, longe de se acomodar em um catálogo desgastado, Temporão encontra na fluidez dinâmica dos sons e no manuseio particular dos arranjos um princípio de fortalecimento.”

E realmente, não sabe nada quem não quer sorrir.

Agnes Daguetti – Tumblr

Advertisements

2 thoughts on “Coluna Lira | Temporão

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s