Abuela Grillo, um intercâmbio cultural

Abuela Grillo (2010) é um curta-metragem resultado de uma iniciativa de intercâmbio cultural entre jovens artistas da Bolívia e da Dinamarca, que tem como fio condutor a adaptação de um mito Ayoreo (comunidade indígena boliviana). Conta-se que:

A avó dos Ayoreos, um grilo chamado Direjná, era a dona da água e que a chuva a acompanhava. Seus netos, cansados da água que inundava os campos, pediram a ela que fosse embora e assim começou o calor e a seca. A Abuela Grillo decidiu, então, enviar chuva cada vez que alguém contasse sua história.

O curta também faz referência a Guerra da Água, ocorrida em Cochabamba (Bolívia, 2000) pela decisão governamental de privatizar o abastecimento de água, incluindo a proibição da recolha de águas pluviais na região. Após protestos contra essa medida – com um morto e pelo menos 160 feridos –, a população conseguiu não só que a água não fosse privatizada, como também colaborou com a queda do governo então vigente.

A associação entre o mito Ayoreo e a Guerra da Água, convertidos em animação, gerou uma fábula que trata de um tema fundamental no mundo contemporâneo: as relações de poder desenvolvidas em torno dos recursos naturais.

Confira:

Advertisements

One thought on “Abuela Grillo, um intercâmbio cultural”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s