Caixinha de surpresas

Não importa que dia é hoje. O que importa, mesmo, é o sentimento que você possui aí dentro. Sim, aí. Bem no meio da sua caixa torácica, entre suas costelas e pulmões, há um órgão cujo recebeu o nome de coração. Se parar para pensar, de todos os órgãos que possuímos, o coração talvez seja o mais subestimado, quando não negligenciado. E tudo por conta de algumas atitudes que certas pessoas tomam e que interferem direta ou indiretamente no curso da vida de uma outra qualquer.

Já dizia aquela música que coração não é tão simples quanto pensa. Realmente, não é. Coração é algo complexo, é algo que ao mesmo tempo em que guarda um sentimento bom, guarda também o momento em que te desligará de tudo. Sem ele, ninguém viveria. Pelo menos não em sã consciência. O coração é aquele lugarzinho onde você esconde e protege os seus mais sinceros sentimentos, sejam eles bons ou ruins. Ninguém é feito apenas de bondade, assim como ninguém é feito apenas de maldade. Somos todos seres humanos, alguns não praticantes, já diria certo escritor.

Algumas pessoas ainda não entenderam direito como são as regras desse jogo que chamamos de vida. Elas se baseiam apenas em datas e momentos, não conseguem enxergar que certas coisas não necessitam de prazo para começar ou acabar. Coisas como o amor – ou a amizade, cuja qual foi comemorada no dia antes de hoje – não precisam de datas, muito menos de momentos certeiros que fazem toda a diferença. Coisas como essa deveriam receber, ao menos, o respeito que tanto merecem.

Pessoas não deveriam ter que lidar com outras tantas que sequer se importam com o que elas carregam naquela caixinha de surpresas enclausurada bem ali, no meio do peito. Elas não deveriam ter que esperar uma data x ou y para receberem uma mensagem onde estaria escrito “oi, tudo bom? lembrei de você”. Ou, ainda, esperar a boa vontade daquele alguém – sim, daquele – para enfim poder contar sobre o seu dia ou até mesmo desabafar, por que não? Mas aquele alguém não está na mesma sintonia, ele não entende que é algo a mais. Ele acha que é apenas mais um. E é até por isso que ele faz o que faz, porque pra ele tá tudo bem ser só mais um.

Só que pra você não. E tá tudo bem ser assim, porque não importa que dia é hoje. O que importa, mesmo, é o sentimento que você possui aí dentro. Ele sim importa. Até demais.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s