O Verdadeiro Eu

O monstro,
as vozes,
o algoz,
o eu…

A selva,
a lama,
o breu
sou eu…

Mais forte,
mais denso,
mais cruel,
mais eu…

A despedida,
a saudade,
a solidão
sou eu…

Prega vida,
vive morte,
se isola
no eu…

Não se vê,
Não se cogita,
não se imagina
quem sou…

No reino,
no profundo,
no egoismo
estou…

A luz
que brilhava
no fundo
da alma
aqui jaz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s