Conte para os meus a dor que o tempo cobra

Hoje eu acordei com uma dor no peito. Sabe aquela vontade de chorar até não sobrar mais lágrimas em si? Pois é, e o motivo exato eu ainda não descobri.

Pode ser o frio que torna o levantar da cama ainda mais difícil. Aliás, pensando bem deve ser o sono, pois como é ruim acordar sendo que você nem queria existir. Penso que ainda pode ser a opressão, opressão de não poder me desmanchar em chorar apenas por sentir vontade de o fazer. Sabe, é difícil não poder fazer o que seus sentimentos lhe pedem.

Eu sinto dor, dor no peito pela falta de amor das pessoas ali fora. Sinto dor no peito pela falta de tato que vivemos nas corporações. Sinto uma dor imensurável por ver os meus sofrerem. E como eles sofrem, sofrem por orgulho. O que seria o orgulho se não um auto-desamor? Eles não percebem e se sabotam, se consomem, se machucam e choram, choram pela dor que o outro causou, choram pela dor que causaram no outro, afinal, quer algo mais dolorido do que machucar os seus?

Eu fico aqui no meu canto olhando e da minha maneira silenciosa eu grito pra que eles parem. Pelo amor de qualquer deus, pare! Pare de se levar pelo orgulho, esse demônio que se apodera de você e não vai embora nem com reza braba. Pare de discutir sobre quem elevou o tom de voz. Pare de debater sobre quem descumpriu as promessas. Tanto faz quem era o responsável de olhar a panela, ou quem fez barulho pra acordar o outro naquela semana que se passou. Pare porque vocês são os maiores bens que vocês têm, e depois que esse bem lhe for roubado pelo senhor tempo, não adianta publicar textos de arrependimentos no Facebook, até porque espírito que é espírito de verdade, não se dá ao trabalho de visitar redes sociais.

Viva a vida deixando de lado as pequenices. Está na hora de você entender que o mundo desde que é mundo costuma machucar as pessoas naturalmente, ele não precisa da ajuda de ninguém para o fazer. Deixe que a dor venha depois de muita luta contra ela, deixe os seus confortáveis enquanto podem, pois a cada espaço mínimo de tempo o próprio tempo cobra a sua dor. E quando você finalmente entender o que eu estou tentando dizer, pelo amor de qualquer deus, conte isso para os meus.

Advertisements

One comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s