O cinema disputa a tapa profissionais para lidar com a burocracia

O mercado audiovisual vem se mostrando em expansão no Brasil, mesmo diante da crise que temos vivido. No total produzimos mais de 100 longas por ano. Só em 2015 o nosso cinema produziu 201 filmes reconhecidos pela Ancine, os quais geraram R$ 275.475.288,08  de renda bruta.  Mas como nem sempre tivemos tamanha produção, esse crescimento vem andando lado a lado com a falta de profissionais qualificados para atuar no segmento. Para o diretor de cinema Guto Pasko deve demorar uns 10 anos para equilibrarmos a demanda e a oferta de profissionais qualificados para atuar no mercado.

Enquanto diretores, atores e equipe técnica estão se mantendo atualizados e firmes no mercado, o que tem estado em falta são os profissionais capazes de atuar com toda a burocracia que as produções ou mesmo todos os editais exigem. Raros são os filmes que não se utilizam de verba captada através de edital público, mas mais raro ainda são os profissionais capacitados a conseguir aprovação nesses editais. Para Guto, o profissional qualificado não fica sem trabalho de maneira alguma. “Esse profissional hoje no mercado ele é disputado a tapa quase, quando tem um profissional que domina realmente na área do cinema toda a burocracia que existe junto da Ancine, junto de todo mercado audiovisual.”

Veja a entrevista feita pela equipe do V Seminário de Produção Cênica.

Guto Pasko é pós-graduado em Cinema (com ênfase em Produção) pela FAP (Unespar), e formado em Produção Cênica (com foco na atuação) pela UFPR. É diretor de cinema e TV, roteirista e ator. Seu primeiro trabalho como diretor foi com o longa metragem “Sociedade”.

Roteirizou e dirigiu documentários como “Entre nós, o Estranho” e “Clube dos Solitários”. Também fez a direção de 14 episódios do quadro Casos e Causos, da RPC TV, além de minisséries como “Made in Ucrânia” e “Colônia Cecília – Uma História de Amor e Utopia”.  Trabalha na produtora GP7 Cinema, e recentemente dirigiu o longa-metragem “Iván”, que estreou no Rio de Janeiro e ficou em cartaz em Curitiba, São Paulo, Brasília e Porto Alegre.

Ele é um dos convidados do V Seminário de Produção Cênica, promovido pela Universidade Federal do Paraná. Guto participará da mesa de Desenvolvimento Cultural que acontecerá no dia 18/10. A mesa pretende, além de apresentar nomes de diferentes áreas artísticas de Curitiba, debater sobre aspectos relevantes da produção: Como os convidados enxergam os caminhos para a democratização do acesso à arte; Como se trabalha para que um projeto alcance autonomia e garanta sua continuidade; A sustentabilidade dentro das preocupações dos produtores culturais locais; E quais são as ligações diretas entre Desenvolvimento Cultural, Desenvolvimento Social e seus níveis. Além desses apontamentos, outros tópicos poderão ser abordados e discutidos, gerando assim novas perspectivas para refletir sobre assuntos essenciais dentro do meio cultural local.

Além de Guto também farão parte da mesa desse dia: Ronaldo Corrêa, Bina Zanette e Andrei Moschetto. O evento começa às 19h com roda de leitura e apresentação musical de Verão da Lata.

O Regra dos Terços tem orgulho de anunciar que é um dos parceiros oficiais do evento. A entrada é gratuita, mas as inscrições são limitadas. Curta a página do evento no Facebook.

V SEMINÁRIO DE PRODUÇÃO CÊNICA
Quando | 17 e 18 de outubro de 2017
Hora | das 19h até 22h40
Local | Setor de Educação Profissional e Tecnológica da UFPR – Bloco C
Rua Doutor Alcides Vieira Arcoverde, 1225
Jardim das Américas, Curitiba – PR
Contato | (41) 3361-4900

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s