A vida é uma imensidão

A gente não precisa de muito para ficar em paz. Na verdade, a gente precisa apenas da gente mesmo para ter paz e ver tudo ao nosso redor em paz também. Temos em mente que pra ter paz é preciso um lugar calmo, tranquilo e afastado da correria habitual a qual estamos acostumados, quando podemos encontrar a paz em qualquer lugar do mundo, seja ele caótico ou não, já que ela permanece diariamente dentro de nós mesmos.

A vida não precisa de muito para tornar-se boa, basta um pequeno momento, minúsculo que seja, para o coração ficar mais calmo e os nossos sorrisos serem mais sinceros. A vida só se torna verdadeira e única quando resolvemos vivê-la de fato ao invés de se questionar sobre como ela deve ser vivida. A vida é uma imensidão – sim, assim mesmo, imensidão feito o mar. A vida é tão mais profunda, tão mais intensa, que quando menos percebemos, temos medo do que está por vir, quando não deveríamos. Veja só, veja o mar. O mar é tão intenso, tão imenso, tão profundo – e mesmo assim não temos medo de encará-lo, de desafiá-lo.

Se parar para pensar, nós somos pouca coisa diante da imensidão de tudo o que nos rodeia. Porém, a cidade grande nos intima, nos provoca, tenta ao máximo nos colocar num lugar onde não pertencemos. Aí, quando escapamos por uns dias para um lugar menor, temos a falsa sensação de estarmos em paz. Quando estamos de frente ao mar, percebemos o quanto tudo aquilo é gratificante, grande e significativo. Preste atenção em quantas pessoas você vê tristes na beira mar. As pessoas não são tristes na praia. Parece que elas deixam tudo o que as incomodam lá longe, vestem as suas roupas de serem felizes e vão. Vão em busca daquilo que não conseguem encontrar no meio da rotina desgastante e cruel em que vivem.

Repito: não existe gente triste na praia. As pessoas são mais felizes consigo mesmas, a maioria delas consegue se aceitar do jeito que é, ninguém está importado com o outro naquele momento, pois o momento, na verdade, pertence a eles de maneira individual; o momento é a sua própria paz. Os casais são mais felizes na praia, as crianças são mais felizes na praia, até o vendedor de sorvete é mais feliz na praia. Os pés na areia dão paz, a trilha sonora ao fundo dá paz, o canto dos pássaros dá paz, o silêncio dá paz. Então, como ser triste em um lugar assim?

A mente se acalma, a paz interior é alcançada, os problemas são deixados de lado por um momento. As pessoas tornam-se quem realmente são, elas sorriem, apreciam o momento, agradecem pelo que tem – mesmo que achem que seja pouco. Tudo se transforma com um mar à sua frente, pode você perceber ou não. E tudo isso acontece porque a importância da imensidão foi compreendida. Assim como a importância da vida também foi. Tudo tem um peso menor diante de algo tão grande, belo e assustador ao mesmo tempo. Tudo se torna mais bonito, tudo se torna menos intenso. Porém, bem mais imenso.

Afinal, a vida é uma imensidão. Quer você queira ou não.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s