Você ainda vai lembrar de mim

"(...) quando o tropeço acontecer, é pra mim que você vai recorrer."
“(…) quando o tropeço acontecer, é pra mim que você vai recorrer.”

Eu não sei mais por quanto tempo vou aguentar toda essa falação. Engraçado que lá atrás eu até gostava dela, até mesmo me divertia com ela. Mas os tempos mudaram, hoje já não mais te vejo como a mesma pessoa encantadora que te conheci alguns meses atrás. Não nos conhecemos por muito tempo, de fato, mas você mesma já tinha me dito: “não te troco por nada”. Acho que essa promessa foi da boca pra fora, certo? Porque olha bem para onde eu estou agora e para onde você está. A distância tomou conta, você não tem como negar isso. E, se negar, saiba que farei de tudo para você deixar o orgulho de lado e repetir para si mesma que pisou na bola comigo. Aprenda uma coisa: não se questiona sobre o inegável.

Você consegue perceber o quanto eu te ajudei? Todas as vezes que você pediu, eu estava lá. Todas as pequenas coisas que você implorou para que eu fizesse, eu fiz. E eu conhecia muito bem o terreno em que estava pisando – até porque já estive lá antes. Não sei em que ponto eu deixei me manipular ou que você começou a fazer isso. Sei que quando me dei conta, já tinha feito todas as picuinhas que você havia planejado. Plantei o ciúmes, te contei tudo sobre mim, compartilhei dos meus segredos, dos meus planos, da minha vida. Eu te coloquei em minha vida, sem saber que você faria dela um inferno total. Se eu pudesse, voltava atrás hoje mesmo só para desfazer tudo o que você me fez. Ser humano nenhum merece ser manipulado dessa maneira só para que o outro se sobressaia a alguém.

Ainda te observo de longe, só pra ver se você fará isso com outro alguém. Se fizer, saiba desde já que farei de tudo para impedir. O mundo não precisa de mais pessoas assim, então faça um favor a si mesma e pare de planejar agora o que já está planejando – independente do que seja. Eu não me interesso mais pelo que você é e nem pelo que você faz. Você brincou com todos os sentis disponíveis em mim: sim, brincou em todos os sentidos e com todos os sentimentos. Logo eu né, que me retraio ao máximo para não expor o que sinto, penso ou almejo. A manipulação foi tão forte da sua parte que, olha aí, perdi até o tesão de fazer o que eu mais gostava de fazer. Aliás, se quiser os meus parabéns, tá aí: parabéns – mesmo que você não mereça uma palma sequer.

Tantos anos se passaram e eu ainda não consegui aprender que pessoas como você são maioria nesse mundo. Justo você, que achei que dentre todas, fosse a mais diferente, a que mais fosse compreender tudo aquilo que passei. Agora eu entendo que tudo o que queria era apenas conhecer os meus pontos fracos para dar a rasteira simplesmente quando quisesse. Conseguiu, viu? Já pode comemorar agora. Chama lá seus falsos amigos, compra a cerveja, se embebeda. Ria da desgraça dos outros, se faça sobre mentiras. Vamos ver até onde isso vai dar. Acredito que não muito longe – até torço para que você não vá muito longe, porque eu sei que quando o tropeço acontecer, é pra mim que você vai recorrer.

Mas não se preocupe, eu sempre estarei aqui.
Ao contrário de você, eu aprendi o que é saber se reerguer.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s