A verdade divina sobre nossa raridade
espelho e menina invisível no lado
Somos todos raros

Você é um ser raríssimo. Dentre os mais de 7 bilhões de habitantes desse planeta nenhum, reafirmo, nenhum é igual a você. Olhe pros seus fios de cabelo, para os pelos do seu corpo, olhe para os seus cílios e tenha certeza de uma coisa, eles são extremamente raros, extremamente únicos, extremamente seus.

Seus pais nunca existiram antes, pelo menos não com essa mesma massa corpórea. Para você nascer foi necessário o encontro dos dois, num momento em que o corpo da sua mãe estava preparado para gerar uma vida. Se sua mãe tivesse saído para outro lugar naquela noite, se o seu pai estivesse escolhido ficar em casa, nada disso teria acontecido, hoje eles não seriam seus pais, hoje você não estaria lendo isso. Você estar vivo beira um milagre, compreende?

Leia: A vida é uma imensidão

Observe ao seu redor, ninguém lerá esse texto como você, digo, cada um tem um histórico, cada um tem uma interpretação, cada um sente-se tocado no seu próprio momento. Ninguém mais, em todo o globo conseguirá sentir, entender, visualizar exatamente como você está fazendo com esse texto. Você é um ser tão espetacularmente raro.

Cuide de você, pois depois que deixar essa Terra ninguém nunca mais poderá conhecer esse planeta da mesma maneira que você conheceu. Seus medos, defeitos e anseios fazem parte dessa galáxia e transformam-na em um lugar de infinitas vontades, erros e acertos. A união dos nossos eus, com tudo que é podre e belo que temos, deixa toda a vida na Terra ainda mais viva, ainda mais real, ainda mais divina.

Leia: Em 2017 voe

1 comentário em “A verdade divina sobre nossa raridade

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: