A sua causa não te coloca num pedestal

Capturar

Acho ótima essa filosofia de inclusão social, quebra de preconceitos e tantas causas poderosas que vêm inspirando as pessoas- inclusive, sou grande adepta de boa parte delas. Onde as culturas estão sendo melhor aceitas e conhecidas, mulheres conseguem ter voz e buscam o respeito por sua essência- já não somos apenas uma máquina de procriação e nem as donas únicas da louça na pia e da roupa no tanque, tudo indica que essa função será cada vez mais colaborativa daqui para frente- oremos! A eterna luta pela liberdade ganha novos ares e a palavra igualdade tem mais poder e espaço. Orientações sexuais estão sendo estudadas e debatidas e, automaticamente, respeitadas. Conhecimento é poder e, ainda que muito confusos e em passos lentos, as pessoas estejam começando a buscar isso com mais dedicação, é inegável o bem que essas bandeiras causam e causarão no mundo.

Vivemos uma era onde os tabus vão se dissipando pouco a pouco. É possível vislumbrar uma geração futura que irá entender que a vida é sinônimo de liberdade e que essa liberdade é sinônimo de respeito- oremos novamente. É um passo tão necessário e tão poderoso, que vejo o mundo melhor toda vez que me deparo com situações de real caridade, de defesa ao próximo, de amor entre os diferentes e de valorização das minorias. As violências sutis que aprendemos a ignorar com o passar do tempo têm ganho holofotes e é combatida por todos, bandeiras e mais bandeiras ganham a voz pública e a internet é a avenida principal para que esses temas sejam colocados a júri público. Mas o que eu queria dizer mesmo, é que essa sociedade atual- que se acha tão evoluída por suas causas nobres- não está fazendo nada mais e nada menos do que a sua humilde obrigação.

É isso. Eu sei que você, com sua camiseta que defende a maior de todas as causas do universo, junto de seus milhares de textos dos maiores filósofos e dos maiores teóricos sociais, que leu a história política do seu país e entende abertamente o que vem acontecendo com a economia mundial, se acha alguém muito foda. Mas não é, desculpe. Eu sei que aquele outro ali se acha mega inteligente, por saber que a sua esposa não é obrigada a chegar do trabalho e deixar a jantinha pronta para quando o homem da casa chegar- mas olha, cê é simplesmente um mortal que preferiu não ser um total babaca, apenas. Mas se na prática tu não levanta do sofá para fazer algo efetivo na casa, então, só lamento, mas ficou na teoria a sua grande luta. Aquela moça, que defende os refugiados e fala sobre mulheres que são usadas como escravas sexuais em outras culturas, que condena a cultura do estupro e que sabe do começo ao fim o que significa o real feminismo, mas se sente superior às suas amigas que estão nos relacionamentos opressores e só consegue depredá-las cada dia mais para se auto afirmar em suas ideologias- olha, querida, você também só tá fazendo o básico de um ser humano racional em pensar assim, mas na verdade, não faz diferença alguma o que você acredita se na prática você continua sendo mais um ser egoísta na multidão. Queria dizer, que “Beltrano” não é um ser superior e iluminado, porque tem consciência de que homossexuais merecem respeito e acha que o céu está garantido porque ele respeita a crença alheia- inclusive, se ele não o fizesse, não passaria de mais um imbecil sendo aquecido pelo sol. Avisa também, que as piadinhas com os amigos no almocinho de domingo, sobre o colega viadinho do futebol, não sustentam em nada os textões das redes sociais.

Sendo assim, eu vejo muita gente com seus egos inflados pela rua, alimentados pelos comentários dos fãs que dão tapinhas virtuais em seus ombros dizendo que “isso mesmo, você tem razão”, e daí saem pelo mundo afora se achando os grandes formadores de opinião, intocáveis e iluminados pelo dedo majestoso do universo que os criou numa forma de conhecimento, oportunidade e sabedoria. São os famosos protestos-selfie, que pouco têm contato real com a base de suas causas e invadem nossas timelines- são os grandes revolucionários que não vivem a própria revolução. São os polarizados extremos e intransigentes, que quando confrontados, não aguentam cinco minutos de discussão. Falam de paz, mas a paz é só com aqueles que concordam contigo. Falam de igualdade, mas se sentem superiores. Não aprenderam ainda que as lutas por igualdade, respeito e liberdade, não são parte de uma grande revolução mundial, não entenderam que seus avós, pais e tantos outros, perderam a vida para que pudéssemos ter a chance do mínimo debate público sobre esses temas- são décadas de batalha, sendo vulgarizadas com argumentos vagos e nenhuma prática. Em suas mentes, o futuro onde as mulheres serão realmente valorizadas e onde as minorias não serão mais alvo de chacota e preconceito, esse mundo ideal onde a natureza será a grande prioridade e respeitada como merece, é um universo paralelo destinado apenas aos escolhidos, estes, que irão presidir e assumir a frente e desfrutar desse paraíso. Coitados. Essas causas são a base de tudo, são temas que foram perdidos/corrompidos com o passar do tempo por causa da ganância humana em se sentir maior do que seu real tamanho. Liberdade e respeito é o básico de toda relação. Sendo assim, você não está fazendo nada de incrível em ter consciência do retrocesso social que fomos absortos nesses últimos séculos. Amar ao próximo e conhecer o meio onde você vive é apenas a sua obrigação nessa luta coletiva em melhorar o mundo.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s