Ele é limbo e quer sonhar 

Ser limbo faz parte dele, assim como ser sonhador

Ele nunca imaginou que conseguiria ir tão longe. Ele sempre quis, mas sabe como é né? Nem sempre nos sentimos tão capazes de realizar nossos sonhos. Ainda assim ele lutou. Antes do que as estatísticas previram ele chegou lá.

Ele olhou para os lados, avaliou o seu ambiente e se assustou, não era esse o lugar que ele imaginava. Ele sente saudades do tempo em que esse ambiente era apenas um sonho. No sonho as pessoas seriam verdadeiras. No sonho ele faria a diferença. Hoje ele não sabe se realmente faz. E as pessoas não são.

Quando tudo parecia longe demais para ser alcançado ele imaginava que essa tristeza seria passageira, mesmo que fosse em um espaço de tempo deveras longo.

Ele chegou e foi feliz, ou melhor, empolgado. A empolgação fez ele se fixar por ali. Tinha alcançado aquilo que sonhou. Ele burlou o tempo, chegou antes do mesmo. Ficou vivendo esse momento como se fosse único – e era, pois todos os momentos são únicos.

Mas como em todo sonho um dia ele acordou. Acordar o fez triste de novo. Inquieto. Inseguro. Sentiu-se incapaz.
Então ele quer criar outro sonho. Voltar a acreditar que a tristeza um dia vai passar. Ele não quer se sentir assim pra sempre, mesmo sabendo que sentir-se assim é a sua sina.

Ele tem pequenos momentos de repousos, logo seus novos sonhos não passam de pequenas imaginações mais passageiras do que qualquer tempo, sonho ou nuvem.

Ele tem lutado pra sair desse limbo. Mas ele é limbo. Criou os seus próprios remédios para dormir e quem sabe sonhar, mas como todos os remédios feitos pelo homem, esses também têm seus efeitos colaterais.

Ele não sabe o que mais esperar da vida. Ele não sabe se um dia conseguirá seguir por esse caminho. Pela primeira vez ele está com medo de arriscar. Não que ele nunca tenha sentido medo, mas esse medo paralisador é único.

Ele sabe que no fundo ele vai além. Isso está marcado na sua pele. Ir além faz parte da sua identidade. Mas hoje, nessa fase ele tem medo de não ser ele mesmo. Medo de deixar de ser limbo para ser flor. Como todos querem que ele seja. Ser limbo é o que faz ele ser quem ele é. Ele sente orgulho de si. Mas não quer ficar lá. Ele deseja sonhar de novo. Ele vai mais uma vez tentar dormir em todo o seu caos.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s