O nada e uma foto de cachorro

Eu tenho que escrever uma crônica, pois hoje é o dia da minha crônica semanal, mas o que escrever diante do nada que está a minha mente? Talvez você me diga “mas Erick, é só fazer aquilo que você faz toda semana, escreve sobre o que está te angustiando” e eis a questão: O que me angustia no dia de hoje? Nada. Tudo. Todo esse nada que se encontra aqui ó, no meu peito.

E se ao invés de escrever um texto bem pensado, formulado e conjugado eu só digitar alopradamente as loucuras que passam por minha mente nada sã? Vamos tentar!

Essa obrigação de ter que ter o que falar é boa, pois nos faz pensar, nem que seja no nada em que nos encontramos. Pensar no nada também faz parte da vida, da evolução, da construção do nosso amanhã. Por isso eu digo que a mente vazia é oficina de nós mesmos. Eita, até que saiu algo aqui hoje.

Prometo que vou me empenhar em algo melhor pra semana que vem. Enquanto isso fique com essa imagem do meu cachorro fofinho, pois é sempre positivo terminar com uma foto de um cachorro.

Esse é o Joey, meu cachorro fofo

3 comentários sobre “O nada e uma foto de cachorro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s