Mulheres Guerreiras 11 | Ruth de Souza

Imagina você nascer mulher negra em 1921 e ter dentro de você uma alma inquieta, dessas que só artista sabe como é ter. Numa época em que não existiam atores negros. O negro no teatro brasileiro era sempre aquela figura caricata, atrapalhada, coitadinha, escrava e pior, tudo isso era interpretado por pessoas brancas pintadas de negras.

Até que em 1945 Ruth Pinto de Souza, mais conhecida como Ruth de Souza ousou pisar nos palcos e abrir alas para que o seu povo batesse de frente com a cultura que estava estabelecida. Ela foi a primeira negra a se apresentar no Teatro Municipal do Rio, na peça “O Imperador Jones”. E em 1969 foi a primeira negra a ser protagonista de uma novela, “A cabana do pai Tomás”.

Ela teve passagem pela TV Tupi, Record, TV Elxcelsior e em 1968 entrou na TV Globo para atuar na novela “Passo dos Ventos” e fincar seus pés por ali, onde ela atuou em mais de 20 dramaturgias. Ela atuou também em mais de 30 filmes, entre eles Sinhá Moça.

Ruth quebrou tabus, mudou paradigmas e transformou para sempre a dramaturgia brasileira.

Fontes | viaviavia

Um comentário sobre “Mulheres Guerreiras 11 | Ruth de Souza

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s