A volta do Seychelles

Na foto: Fernando Coelho, Gustavo Garde e Renato Cortez. (Crédito: Fernanda Brito-Gaia)

Depois de um hiato de um ano e meio, a banda Seychelles volta aos palcos para comemorar 15 anos de carreira. Com 3 álbuns e 3 EPs lançados, a banda investe em uma sonoridade urbana, nutrida pelo rock da década de 70.

Membro atuante da cena paulistana, o Seychelles sempre buscou parcerias e intercâmbio com outros artistas. No álbum, Seychelles III (2012), Edgard Scandurra (Ira!) canta e toca guitarra em uma das faixas. O disco ainda traz as participações de Monique Maion e André Frateschi.

Trajetória

Em sua trajetória ao vivo, o já quarteto participou de importantes festivais e projetos. Em 2005, se apresentou no palco principal do 5º Fórum Social Mundial, em Porto Alegre (RS). No ano seguinte, foi convidado para encerrar a 5ª edição do Araraquara Rock, festival de destaque no interior de SP.

Em 2009, tocou na Virada Cultural de São José do Rio Preto (SP), ao lado de artistas como Ludov, Arnaldo Antunes e Sepultura. Em 2012, à convite do Sesc Consolação, apresentou um show em homenagem aos 40 anos dos Rolling Stones, apenas com canções da banda inglesa.

Em 2014, o Seychelles apresentou no MIS (Museu da Imagem e do Som) e no CCSP (Centro Cultural São Paulo) show em homenagem aos 20 anos do álbum Nirvana Unplugged in New York. O disco foi apresentado na íntegra pela banda, respeitando a ordem das faixas e os arranjos originais.

As ilhas de Seychelles

Seychelles é um país insular localizado no Oceano Índico Ocidental, composto por 115 ilhas distribuídas entre vários arquipélagos. A escolha de um nome tão peculiar talvez sirva para abarcar as múltiplas faces dos integrantes da banda, que atuam em outros projetos musicais.

O vocalista Gustavo Garde conta com 4 discos lançados em carreira solo e mantém o duo Sunset com Monique Maion. Também é atua como produtor, trabalhando na elaboração de músicas para meditação, jornadas de cura relacionadas à terapia floral e mantras.

O baixista Renato Cortez toca com as bandas Cérebro Eletrônico, Jumbo Elektro, Elephant Run, Heroes (tributo a David Bowie) e acompanha a cantora Miranda Kassin. Atuou no processo de formação dos Pontos de Cultura do Programa Cultura Viva, durante o governo Lula, e ministrou oficinas de capacitação e produção musical em Software Livre em todo Brasil.

O guitarrista Fernando Coelho faz parte das bandas Mamma Cadela, Elephant Run, Heroes, Monique Maion e Ozório Trio. Também atua como professor de Áudio Digital e Registro Visual Sonoro pela Unip (Universidade Paulista), e de Sonorização no curso de pós graduação em Cenografia e Figurino pela Faculdade Belas Artes, em São Paulo.

O retorno aos palcos

Após um ano e meio longe dos palcos, o Seychelles prepara sua volta no próximo dia 2 de junho no Z, em São Paulo. O grupo paulistano aproveita também para estrear sua nova formação ao vivo.

Além de Gustavo Garde, Renato Cortez e Fernando Coelho, passa a contar com Angelo Kanaan na bateria, Mauro Motoki na guitarra e Piero Damiani na percussão e backing vocals.

Atualmente, a banda está finalizando seu próximo disco, O dia em que Virarmos Luz, com previsão de lançamento para o segundo semestre de 2017.

SERVIÇO – #Skol apresenta A Volta do Seychelles no Z

Local: Z (Av. Brigadeiro Faria Lima, 724 – Pinheiros – São Paulo/SP)

Data: sexta, 02 de junho de 2017.

Horários

Abertura da casa – 22h.
PAPISA – 23h30.
Seychelles – 01h.
DJ Nega Nervous – após os shows.

Ingressos

Antecipado – R$20
Porta – R$25

Vendas

Livepass – http://www.livepass.com.br/event/seychelles/

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s