Reviravoltas

large

Seria muito mais fácil você ter me dito a verdade, não acha? Sei lá, chegar com um papo de que esqueceu do compromisso que você mesmo marcou é um tanto quanto perturbador. Era só dizer que não dava mais, que não queria, qualquer coisa, sabe? Já que pretendia inventar algum tipo de desculpa, que inventasse algo convincente, porque essa que você arranjou não deu pra engolir.

A gente tava indo tão bem, por que mudar tudo agora? Será que só eu percebi o quanto poderia ir pra frente? Eu realmente estou sem saber o que pensar, tua janela nem aparece mais nos recentes daquele aplicativo de conversas – o que me impede, de certa maneira, de tentar compreender o que se passa com você.

Você é complicado, impôs barreiras antes mesmo de eu dizer que não tem problema em possui-las. Só que, veja bem, a sua persistência em algo que não é tão bom assim foi tão grande que me vi perdida em um mundo que não era o meu. Eu gosto do meu mundo, sabe? Digo, do meu novo mundo. Eu já estive por muito tempo em um lugar bem parecido com esse em que você está agora, acho que foi por perceber que ele só me deixava cada vez mais mal que resolvi sair de lá. Queria que você soubesse que tem um lugar bem melhor te esperando, mas você jamais conseguirá chegar lá se não der o primeiro passo. E me dói perceber que você parece que gosta de estar com as mãos e os pés amarrados, acreditando fielmente que nada mais pode ser feito. Saiba que pode, ok? Basta você querer.

Depois de tanto viver sobre um mar de marasmos, percebi que nada mudaria se eu não mudasse também. A partir do momento em que coloquei isso na cabeça, muita coisa começou a acontecer. E coisas boas! Por isso insisto em dizer que ainda há tempo para você. Não se faça de desentendido, você sabe muito bem do que estou falando. Por tudo o que você me disse, de cara soube que o futuro que lhe espera é grandioso. Mas ele nunca irá existir se você não fazer com que ele aconteça. É sério, me escuta. Você não tem sonhos? Porque se você disser que não, me desculpe, porque eu não vou acreditar. Viver uma vida sem sonhos é o mesmo que viver à deriva da realidade. É viver sem propósito, viver esperando a morte chegar.

Não faça isso com você mesmo. Empolgue-se com algo, faça os seus dias valerem a pena. Não seja apenas mais um desacreditado; mais um no poço das desilusões. A vida às vezes pode ser uma merda mesmo, mas às vezes ela até que é legal. Lembre-se disso.

Advertisements

One comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s