A gente se sabota para se aturar

Cigarro, bebida, balada, música deprê ou literatura Cada um tem seus meios de sabotagem Auto-tortura ou maneira de expulsar sua dor Dê o nome que você quiser, mas a verdade é que cada um tem seus meios de aguentar Mesmo que isso faça doer mais Sangrar mais

É preciso ter uma válvula de escape, mesmo que ela seja dolorida Mesmo que cause mal Mesmo que só piore tudo Mas é uma maneira que temos para não pôr um ponto final no peso da vida

Pessoas que dizem que são felizes o tempo todo, satisfeitas e completas ou mentem pra si, ou eu as odeio Não da Não consigo conviver com pessoas assim Prefiro os intensos Prefiro aqueles que sentem em demasia Aqueles reais, os que sangram

A vida é pesada Existem momentos em que estamos mais fortes e aguentamos os trancos Mas geralmente a vida pesa mais do que podemos suportar E é aí que corremos para o flagelo nosso de cada dia A forca nossa de cada dia

O pão nem sempre saceia a fome O vinho nem sempre mata a sede E como viver com isso? Não me venha com o papinho de que tem gente que queria estar onde estou Isso não me ajuda a melhorar, só me mostra que a vida pode ser ainda mais cruel do que se apresenta atualmente

O que está acontecendo? Você pode me perguntar Sou eu que estou acontecendo Meus pensamentos E o peso disso ninguém pode medir No mais vou seguindo Agradeço e sorrio Corto minha alma enquanto transito entre vocês

Continuo sem o ponto final, so não sei até quando

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s