Namastê

_Se posicione na cadeira, encontre seu equilíbrio corporal. Respire devagar e expire longamente.

_Eu tenho que pagar o estacionamento da faculdade pela internet, senão vou ter que enfrentar aquela fila enorme na saída. Eu deveria rever essa questão de débito em conta, é tão prático e eu fico aí evitando essas burocracias. Será que eu consigo colocar a conta de celular no débito automático também? Vou ligar na operadora. O celular da minha avó poderia entrar também, tadinha, nunca tem tempo de ir pagar os boletos… Volte para a meditação, idiota.

_Esvazie a mente e continue a respirar, concentre-se na respiração e no seu corpo.

_Nossa, eu to com essa dor de garganta que vai e volta, o médico disse que é imunidade baixa, mas a minha prima disse que é dificuldade de aceitação com determinados problemas da vida. Eu não aceito tanta coisa, por isso me estresso e a imunidade baixa e daí eu fico desse jeito. Minha coluna tá doendo, será que eu to fazendo isso certo? Eu não tenho equilíbrio, é isso? Meu Deus, eu tenho que respirar.

_Respira, 1,2,3, e expira 1,2,3,4,5,6.

_Faltam seis dias pra entregar o projeto novo e eu detestei as fotos da agência e olha que eu avisei da luz para menina, mas as pessoas não ouvem minha opinião. Qualquer dia eu peço as contas, vou editar aquela porcaria sozinha, tô nem aí. O programinha de edição que eu tenho é ótimo, ele ajusta a luz que aquela idiota não quis ajustar. Hoje em dia é tão difícil arranjar gente que aceite a opinião dos outros no trabalho, as pessoas se acham tão auto-suficientes. Vou escrever sobre isso, sobre a auto-suficiência utópica do ser humano. Mas eu não posso ser hipócrita, né? Vou me incluir nisso, eu também sou meio auto-suficiente demais às vezes…

_Una as mãos, respira, você precisa concentrar na respiração e no equilíbrio do seu corpo, encontre pontos de calma dentro de você.

_Eu poderia almoçar naquele restaurante natureba perto do trabalho, mas acho que vou ficar com a massa que a minha avó faz, afinal, carboidrato de dia a gente queima né? Então, queimaria se eu tivesse tempo de ir para academia, mas eu inventei de ter dois jobs além do trabalho fixo e agora to aqui desesperada e buscando meditar pra ser alguém melhor na vida. E aquela camisa branca que eu comprei? Fiquei uma bolha nela! Por isso eu vou largar um job pra poder treinar, eu adorava lutar muay-thai, me deixava mais zen… Volta pra meditação, idiota.

_Busque seu lugar de paz, pense naquele momento onde você se sentiu mais calmo na vida.

_Putz, era tão bonito quando ele me olhava com ares de quem poderia me engolir no meio da rua e eu não teria chance e nem vontade de fugir disso. Agora a gente é esse muro de Berlim, tão longe e tão perto, tem dias que eu morro um pouco mais do que o natural, só pra ver se dói menos essa falta que eu sinto de um tempo tão diferente do que é agora. Eu ficava em paz quando o silêncio dele virava um beijo. Será que ele sabe disso ainda? Talvez não. Talvez não fique pensando nisso o tempo todo feito eu. É que eu sou neurótica, sempre fui, me apego em coisa que ninguém vê. Por isso eu deveria meditar mais e escrever sobre a falta que eu sinto de quando ele era a minha verdade e estava tudo bem ele ser uma verdade meio rude, porque eu nunca fui muito dócil na verdade. Eu deveria estar MEDITANDO…

_O seu lugar de paz deve ser o seu refúgio.

_Nossa, eu consigo estragar até o meu lugar de paz? Será que eu to fazendo isso certo? Agora eu queria um pudim de leite bem enorme pra poder pensar nisso. Minha coluna tá doendo, será que eu to fazendo certo MESMO? Eu não deveria comer por compulsão, mas bolo de pote é meu fraco e bacon na batata frita é uma delícia. Eu deveria tomar um chopp essa semana com meus amigos, faz tanto tempo que a gente não se vê. Vou indicar pra eles MEDITAÇÃO que é o que eu deveria estar fazendo…

_Respire, pense num rio calmo e seus pés estão na água clara, fresca, limpa…

_Ah, é isso, eu molhei o pé naquela poça d’água em Joinville e fiquei com o sapato molhado por horas, claro que não ia prestar. Essa dor não é do nada, eu sou muito estúpida mesmo. Mas, se bem que tem sentido isso do estresse e tal, eu não era de ficar doente assim, ultimamente eu não to aceitando bem a política nacional e umas besteiras do meu melhor amigo que fica tentando não se apaixonar pelas meninas que conhece no tinder. Mas eu não tenho nada a ver com as meninas, me preocupo com ele. Talvez se ele meditasse um pouco…

_Deixe seus problemas para fora desse ambiente, agora é só você e o universo, calmo e extenso te esperando para ser um só.

_De onde vim? Para onde vou? Meu Senhor amado, eu preciso dar um rumo pra minha vida logo, daqui a pouco eu faço 30 anos e nem comecei a pensar em fazer uma poupança decente na vida, eu gasto tudo com comida e no carro. Apesar que carro é investimento, né? Não, não é mocinha. Mas eu to fazendo uma segunda graduação, tem gente na minha idade que nem tem a primeira. Mas, tem gente com a minha idade que tá bem melhor do que eu também. Meu Deus, eu sou um fracasso. Não, um fracassinho, eu até que sou legal…

Agora você vai voltando desse momento calmo, devagar. Vai voltando com a sua respiração e se dando conta de onde está.

_Essa dor na coluna é normal?

Aproveite essa leveza de pensamento, esse cérebro mais oxigenado e essa mente mais calma e leve isso para o seu dia.

_Ai que ótimo, meditação é mesmo uma delícia. Tô bem mais calma agora. Ainda bem que consegui me concentrar direito. Essa dor na coluna deve ser normal, não tenho muita prática ainda. Mas pelo menos, nem é tão difícil.

Namastê.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s