Condenado por estelionato é nomeado no governo Bolsonaro


Depois de nomear um homem que já confessou ter recebido caixa dois, Bolsonaro anunciou o deputado paraibano Julian Lemos (PSL) como um dos integrantes da equipe do seu governo. Julian já foi condenado por estelionato e já foi preso em flagrante sob acusação de agredir à ex-esposa e a irmã.

Em 2011, Lemos foi condenado a um ano de prisão, por estelionato. Segundo a denúncia, o deputado se envolveu em um esquema ilegal de uma certidão falsa fornecida pela empresa na qual era sócio, GAT Segurança e Vigilância.

Quanto as agressões à mulheres, a primeira denúncia ocorreu em 2013, quando sua ex-posa afirmou ter sido agredida fisicamente e ameaçada por arma de fogo. Em 2016 tudo tornou a acontecer. Ambas as denúncias foram retiradas na sequencia. O terceiro processo foi movido pela irmã do deputado, esse continua ativo no Tribunal de Justiça da Paraíba.

Informações | Catraca Livre

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: