Dorme que passa

Dorme que passa

Quem me conhece sabe que eu tenho uma relação diferenciada com o meu sono. Enquanto grande parte da população mundial sente a necessidade de dormir seis, oito, dez horas por dia, meu sono não conhece limites. Dormir, pra mim, não é só uma necessidade fisiológica, é quase uma filosofia de vida. É uma forma de solução de problemas e conflitos internos. 

Dor de cabeça? Dorme que passa. Acordei me sentindo levemente melancólica sem motivo? Dorme que passa. Tristeza? Dorme. Briguei com alguém que eu amo? Vou tirar um cochilo e depois eu resolvo isso. Passei mal no trabalho? Vou pra casa dormir, se não melhorar eu vou ao médico depois. 

Por dois anos, eu dividi apartamento com uma amiga que tem a mesma filosofia. A gente geralmente acordava tarde aos finais de semana. Pode ser que a gente tenha passado fins de semanas sem nem acordar, inclusive. Certa vez minha amiga passou mal no trabalho e precisaram chamar ajuda médica. Ela foi atendida e liberada pra ir para casa. Foi dormir. Passou. 

Ultimamente eu tenho dormido mais. Teve um sábado num passado não muito distante em que eu passei seis horas acordada. Porque eu fiquei com fome. É quase como se eu estivesse caminhando para virar a Bela Adormecida, mas sem a versão do conto de fadas – ou uma versão muito particular dele. 

Gostaria de estar dormindo solenemente enquanto o mundo acaba e acordar apenas quando todo o bode tiver passado. Depois da pandemia. Depois que a onda de ódio que toma conta conta do mundo já tiver se dissipado. Queria dormir e acordar em um mundo em que não houvesse mais preconceito, machismo, racismo, medo, ódio como política pública, fanatismo de todos os tipos. Um mundo em que a gente pudesse ser quem é, apenas. Sem medo. Sem ressentimento pelas escolhas do outro. 

Não dá, eu sei. E eu tenho um papel importante na construção desse mundo do meu conto de fadas, é verdade. Então eu sigo trabalhando e dando o meu melhor. Mas como todo esforço exige descanso, vou tirando meus cochilos de 12 horas entre uma batalha e outra. 

5 comentários sobre “Dorme que passa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s