Mas afinal, o que faz um economista?

Olá, meu nome é Walcir Soares Junior, mais conhecido como Dabliu. Estreio hoje essa coluna aqui no Regra dos Terços.

Me considero um inventor, pois o que gosto de fazer é criar: música, poesia, artigos científicos, palestras. Profissionalmente sou economista, doutor pela UFPR, fiz um doctoral split em Londres, no Institute of Education do University College London e sou professor no ensino superior.

É recorrente lermos em notícias sobre a economia, taxas de juros, inflação, desemprego, investimentos. Mas afinal, como é o trabalho de um economista?

A frase é clássica: “você é economista? Então você sabe economizar?”

Apesar de um pouco irritante, a frase não é de todo falaciosa. Economistas têm como principal matéria de estudo a escassez, mas não apenas de dinheiro: de pessoas, de tempo, de tudo o que é limitado e que atribuímos valor.

Em geral as pessoas imaginam que um economista é aquela pessoa com perfil de exatas, que entende tudo sobre mercados de ações, trabalham em bancos e só pensam em dinheiro. Na realidade, o curso de Ciências Econômicas faz parte da área de ciências aplicadas, e em alguns casos, tem vários traços de humanas. A matemática para os economistas é um instrumento, uma linguagem, nunca um fim.

Sempre digo aos meus alunos que a economia está mais para a psicologia do que para a matemática, porque no fundo, estudamos e teorizamos a respeito do comportamento humano. Se todo o sistema monetário e o dinheiro acabasse da noite para o dia em um apocalipse e restassem apenas duas pessoas na terra, uma delas iria olhar à sua volta, ver os recursos de que dispunha e então desejaria um pouco do que o vizinho possui: aqui nasceria o preço, com base na utilidade das coisas e o quanto você abriria mão de uma coisa para ter outra.

Os economistas estão por toda parte: nos bancos, no governo, na academia, e várias personalidades que muitos nem imaginam também estudaram economia: Mick Jagger, do Rolling Stones, Bernardinho da seleção brasileira, o nadador Gustavo Borges, Arnold Schwarzenegger, Elon Musk, entre outros. Mas considero que o profissional economista demora um pouco mais para ficar pronto. Por isso, financeiramente, quando terminam suas graduações, profissionais da administração e da contabilidade, por exemplo, tendem a ganhar mais ou terem mais chance de estarem empregados.

No entanto, é no médio e longo prazo que a profissão do economista rende mais: procure comparar os cursos de graduação dos CEOs das maiores empresas do mundo e do Brasil. Além disso, o economista se ramifica em diversas áreas assim que decide que caminho seguir após sua graduação seja na academia, no mercado ou no governo.

E você? Sabe onde mais economistas podem atuar? Deixe nos comentários.

Siga o professor Dabliu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s