Campanha incentiva a participação feminina na política

Com o apoio de várias organizações e movimentos ligados aos direitos das mulheres foi lançada nesta quinta-feira (10), uma campanha para conscientizar e engajar a população a favor da participação efetiva das mulheres na política, por meio de destinação justa do Fundo Eleitoral para as candidatas.

(Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)

A ação quer incentivar o apoio da população brasileira à candidatura de mais mulheres na política, pretende promover a conscientização sobre a justa distribuição de recursos dentro dos partidos e ainda combater as candidaturas laranjas.

A campanha #FundoParaElas lançou um manifesto que reitera a lei e a obrigatoriedade que garante que as candidaturas femininas tem que receber um percentual mínimo de financiamento. 

“Garantir que mulheres negras, brancas e indígenas tenham igualdade de acesso ao Fundo é avançar para fortalecer a democracia. Por isso, o manifesto #FundoParaElas ainda se faz tão necessário. Esse é um compromisso da sociedade civil em prol delas. Queremos que as mulheres tomem o que é seu por direito: as cadeiras nos espaços políticos no Brasil”, destaca o documento.

Segundo levantamento da Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM), o gênero ocupa apenas 13,5% dos cargos nas câmaras municipais e 12% das  prefeituras de todo país. Em 2018, 300 candidatas de 20 partidos diferentes tiveram pouco ou quase nenhum voto.

Estudos feitos pela Nações Unidas mostram que mesmo as mulheres tendo direito ao voto há mais de 85 anos no Brasil, o país não evolui de forma significativa na representatividade política. Na Suiça, por exemplo, as mulheres começaram a votar em 1971 e o país atualmente é um modelo de equidade de gênero.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou no ano passado uma resolução que determina que as candidatas devem receber valor proporcional à quantidade de postulantes além do mínimo de 30% dos recursos. Sendo assim, se o número de candidatas representar mais do que 30% dos candidatos, o percentual de recursos a ser dividido deve acompanhar a mesma proporção. Mas mesmo assim filiadas de partidos políticos são vítimas de fraude eleitoral, o que garante um elenco maior de homens e agrava ainda mais a escassez feminina na política. 

As organizações e movimentos que participam da campanha #FundoParaElas são: Vamos Juntas, Agora É Que São Elas, Bancada Ativista, Elas No Poder, Engajamundo, Elas Pedem Vista, Instituto Update, Lidera, Visibilidade Feminina, Vote Nelas, Revista AzMina e Think Olga.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s