Perseguição a ambientalista, Bolsonaro x OMS e queda na avaliação negativa do governo são os destaques do Regra Política

O programa de hoje faz uma análise dos principais assuntos da política nacional

Passar a boiada ainda rende…

O ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles acionou a Advocacia Geral da União (AGU) para notificar o secretário-executivo do Observatório do Clima, Márcio Astrini, sobre uma declaração feita ao jornal “O Globo” no dia 25 de maio. Na ocasião, Astrini criticou Salles pela frase dita durante reunião ministerial sobre “passar a boiada”. “A gente viu um ministro de estado numa conversa de comparsas convocando para aproveitar o momento da pandemia, em que todo mundo está preocupado com a vida, para fazer uma força-tarefa de destruição do meio ambiente”, disse Astrini na entrevista ao jornal.

Organizações, pesquisadores e representantes da sociedade civil assinaram uma nota de repúdio da “tentativa de intimidação” de Salles e criticaram o uso da AGU pelo ministro, ao todo o documento conta com 100 assinaturas.

Todo dia um 7×0

“Tá 7 a 0 para mim, não é 7 a 1, não: não perdi nenhuma ainda. Alguns acham que eu chutei, mas é muito chute para dar tudo certo. É questão de estudar, ir atrás, conversar com médicos, embaixadores”, a fala é do presidente Jair Bolsonaro durante sua live semanal nas redes sociais nesta quinta-feira (15) em resposta a uma suposta decisão da Organização Mundial da Saúde (OMS) que teria pedido à Europa que não adotasse o confinamento.

Mesmo com mais de 150 mil mortes pela covid-19 no país, Bolsonaro se sente vitorioso. Segundo o presidente ele “ainda não perdeu nenhuma” para a OMS.

Avaliação negativa em queda

Pelo quinto mês seguido as avaliações negativas do governo Bolsonaro registraram queda e atingiram a menor marca em 17 meses. De acordo com a pesquisa da XP/Ipespe 31% dos entrevistados avaliam a atual gestão como ruim ou péssima, mesmo número registrado em maio de 2019. Em maio deste ano o percentual chegou a 50%, quando alcançou o pior índice. Já os que consideram a administração boa ou ótima somam 39%.

A pesquisa de abrangência nacional ouviu mil pessoas via telefone de 8 a 11 de outubro e a margem de erro é de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Confira a análise desses e outros temas do cenário político nacional hoje no Regra Política.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s