AUTOCRACIAS: DE OMISSÃO DO NÚMERO DE MORTOS A PRISÃO DE JORNALISTA POR INFORMAR SOBRE A COVID-19

Veja o que é notícia hoje nos países antidemocráticos do mundo, o levantamento é do Instituto Montese, um think tank que defende a democracia global.

COM NECROTÉRIOS SUPERLOTADOS, RÚSSIA ESCONDE O NÚMERO REAL DE MORTOS POR COVID-19

Um importante sindicato de médicos russos ligado à oposição, a Aliança dos Doutores, denunciou as condições terríveis de superlotação dos necrotérios. Com corpos empilhados em pisos sujos que parecem uma zona de guerra, os vídeos divulgados dão indício de que o número de mortos pelo novo coronavírus é muito maior que os 33 mil divulgados pelas autoridades. Estima-se que a doença tenha feito mais de 130 mil vítimas no país que esconde o número real para manter a imagem de controle.

CHINA VIOLA DIREITOS HUMANOS E PRENDE JORNALISTA POR DIVULGAR INFORMAÇÕES DA PANDEMIA NO PAÍS

A jornalista Zhang Zhan foi presa e pode pegar 5 anos de prisão por informar sobre a crise provocada pelo novo coronavírus na cidade de Wuhan. A acusação do governo autoritário é que ela “provocou distúrbios e criou problemas”. Ativistas e críticos ao Partido Comunista da China são comumente enquadrados nesse delito.

RÚSSIA É MAIOR DIFICULDADE DO CONSELHO DA EUROPA E CAUSA TENSÃO

A Alemanha assume pelos próximos 6 meses o Conselho da Europa que tem como objetivo garantir a democracia no continente. Entretanto, o desafio, mais uma vez, é a Rússia. Isso porque o presidente Vladimir Putin insiste em violar os direitos humanos e democráticos. Os russos tem expandido a atividade militar no Cáucaso mesmo com os pedidos do Conselho para reduzir a presença na região, realizado exercícios militares em regiões administrativas da Geórgia e apoiado o ditador Lukashenko.

GEÓRGIA BUSCA APOIO PARA MANTER SOBERANIA DO PAÍS CONTRA AMEAÇA RUSSA

Falando na relação da Geórgia e da Rússia, os EUA expressaram a apoio a soberania do país no momento em que Moscou amplia os exercícios militares na região. “A Geórgia precisa do envolvimento contínuo e ativo dos EUA para apoiar sua segurança e democracia, a fim de impedir a agressão de Putin neste estado fronteiriço”, disse o líder da oposição Giga Bokeria.

AUSTRÁLIA E JAPÃO SÃO AMEAÇADOS PELOS CHINESES APÓS ALIANÇA MILITAR

Para conter os avanços da China que aumentou sua presença na região pacífica da Ásia, Austrália e Japão selaram um acordo inédito de aliança militar. Os chineses alertaram que os países “pagarão um preço correspondente” se o acordo ameaçar a segurança da China.

Acompanhe as redes sociais do Instituto Montese para saber mais informações sobre a democracia global.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: