QUEM VOCÊ ESTÁ DEIXANDO PARA TRÁS?

Você já parou para pensar que, para estar onde está, você deixou alguém para trás? Todos nós avançamos como espécie às custas de outras espécies e progredimos na vida às custas de outros seres humanos. Mas raramente nós paramos para pensar nisso e no impacto que isso tem na vida dos outros.

Nós vivemos um período que é tão propício para a formação de bolhas que é preciso sempre lembrar: não estamos sozinhos e nossas ações impactam em outras vidas. E nós estamos sempre deixando alguém para trás, infelizmente. 

Uma pergunta para os homens: onde vocês estariam em suas vidas profissionais se não tivessem ajuda com tarefas domésticas básicas, como comida pronta, roupa lavada, casa em ordem, compras feitas no supermercado? Provavelmente há uma mulher (sua mãe, sua esposa) por trás dessas tarefas para que você possa ser livre e criativo e se dedicar com mais afinco ao trabalho ou aos estudos. 

Mulheres: onde vocês estariam em suas carreiras caso não tivessem ajuda com essas tarefas? Quem vocês estão remunerando (e como estão remunerando) para assumir essas responsabilidades em seus lugares? Provavelmente uma mulher periférica, não raramente negra. E ela tem as mesmas responsabilidades a esperando em casa, o que a impede de ser livre e criativa e se dedicar com afinco aos estudos. 

Onde eu quero chegar? Estamos avançando, mas deixando muita gente para trás. E isso não é progresso. Isso é privilégio. Quantos privilégios você está realmente disposto a aceitar que tem? Não dá para falar em avanço, em igualdade, em justiça, em liberdade, se todos não formos juntos, de mãos dadas. Quem você está deixando para trás hoje? De quantos privilégios você está disposto a se desfazer em prol do progresso de todos? Qual a contribuição que estamos realmente dispostos a dar em prol da diminuição da desigualdade?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: