NÚMERO DE MORTOS PELA POLÍCIA NO RIO EM 2020 É O MAIOR DESDE 2003

No Rio de Janeiro, a polícia matou 744 pessoas entre janeiro e maio de 2020—o número mais alto para o período desde pelo menos 2003—apesar dos níveis de criminalidade terem diminuído em razão da redução do número de pessoas nas ruas decorrente da imposição de medidas de distanciamento social com a Covid-19. Os números são do relatório anual produzido sobre o Brasil da Human Rights Watch.

Em maio, a polícia abriu fogo enquanto voluntários distribuíam alimentos próximo a uma escola, em um bairro pobre do Rio, causando a morte de um estudante de 19 anos. Os policiais afirmaram que estavam respondendo a disparos de suspeitos não identificados. Tiroteios envolvendo a polícia já tinham interrompido ações de distribuição de alimentos em pelo menos quatro ocasiões no período de um mês.

violência polícia
Imagem de Rudy and Peter Skitterians por Pixabay

Em junho, o STF proibiu a polícia de realizar operações em bairros de baixa renda no Rio de Janeiro durante a pandemia, exceto em “casos excepcionais”. Em consequência, as mortes por policiais caíram 72% de junho a setembro.

Violência policial não é exclusividade do Rio de Janeiro

Em São Paulo, mortes por policiais em serviço aumentaram 9% no período de janeiro a setembro.

Em agosto de 2020, policiais iniciaram uma operação em Nova Olinda do Norte, no estado do Amazonas, depois de traficantes de drogas terem supostamente atirado em um barco que pescava sem a devida licença ambiental, ferindo levemente o secretário-executivo do fundo de promoção social do Amazonas. Pelo menos sete pessoas foram mortas durante as operações no local, incluindo dois policiais, e três pessoas continuavam desaparecidas até 24 de setembro, o Ministério da Justiça informou à Human Rights Watch. Moradores relataram que a polícia cometeu execuções extrajudiciais e outros abusos, incluindo a tortura de um líder comunitário.

Em todo o país, as mortes por policiais aumentaram 6% no primeiro semestre de 2020, de acordo com dados oficiais compilados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Em 2019, a polícia matou 6.357 pessoas. Quase 80% delas eram negras.

Enquanto algumas mortes por policiais ocorrem em legítima defesa, muitas outras são resultado do uso excessivo da força. Os abusos da polícia contribuem para um ciclo de violência que compromete a segurança pública e põe em risco a vida de civis e dos próprios policiais. De janeiro a junho de 2020, 110 policiais foram mortos, de acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

As mortes violentas intencionais aumentaram 7% no primeiro semestre de 2020, revertendo dois anos de declínio das taxas.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: