COMO SAIR DAS DÍVIDAS

Olá querido leitor/querida leitora!

Hoje, gostaria de compartilhar com vocês alguns tópicos sobre finanças pessoais. Ainda que nossas colunas semanais foquem no mundo dos investimentos, não é possível investir, de forma consistente, se você anda lado a lado com uma antagonista natural deles: as dívidas. A seguir, dou algumas dicas básicas para você se livrar, de forma definitiva, dessa má companhia.

  • Não entre em dívidas: pode parecer óbvio, mas a melhor maneira de não possuir dívidas é não assumir uma. A regra de bolso para esse ponto é: tenho dinheiro para comprar esse serviço/produto? Realmente preciso dele? Se a resposta para uma dessas perguntas for negativa, prense muito bem antes de passar o cartão de crédito;

  • Corte seus cartões de crédito: Infelizmente, é mais do que comum encontrar pessoas que possuem 4, 5, 6 ou até 10 cartões de crédito diferentes. Essa magnitude de cartões só serve para confundir seu orçamento pessoal, fazendo você cair na armadilha dos juros rotativos de crédito, um dos mais caros do mercado. Escolha 2 e jogue os demais no lixo, seu bolso lhe agradece!

  • Anote os gastos: o bê-á-bá das finanças pessoais requer um mínimo de controle sobre o dinheiro que entra e sai do seu fluxo de caixa pessoal. Existem diversas ferramentas hoje em dia que lhe permitem conferir, nos mínimos detalhes, a quanto anda esse fluxo; mas a boa e velha caderneta, ou uma planilha simples, também fazem um bom trabalho. Anote tudo para não ter surpresas ao fim de mês e não acabar em novas dívidas; 

  • Existem dívidas boas: ainda que o ideal seja possuir 0 dívidas, existem aquelas um pouco menos maléficas que outras. Quanto menor o juro de uma dívida, menos danosa ela pode ser para seu orçamento. Se você chegou no ponto onde não sabe para onde correr, tamanho o seu endividamento, comece trocando as dívidas mais caras por aquelas mais baratas. Empréstimos pessoais ou consignados são significativamente mais baratos do que o rotativo da conta corrente ou do cartão de crédito.

As dívidas lhe tiram o sono pela noite, ou você é daqueles/daquelas que nunca precisou passar por esse problema? Comenta aqui embaixo!

Não deixe de me seguir no Instagram, posto bastante conteúdo por lá também.

Até a próxima semana!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: