UMA CRÔNICA SOBRE NADA

Eu me comprometi a escrever semanalmente nesse espaço sobre política, justiça, feminismo, ou o que quer que me desse na telha. Mas confesso que hoje eu não consigo pensar em nada em que eu possa contribuir. Hoje eu não consigo pensar nem em uma crônica para aliviar o estresse.

A verdade é que eu estou tão exausta e sem energia que não consigo pensar direito ou me concentrar em nada. O país caminha a passos apressados para a marca de 300 mil mortos por uma doença que sabemos como evitar e para a qual já existe vacina. O presidente da República solta uma frase golpista a cada 24 horas.

Não tem vacina. Não tem oxigênio. Não tem frente ampla. Não tem plano para sair desse buraco sem fundo no qual a gente caiu. Estamos há um ano sem poder abraçar as pessoas que amamos, sem poder sentar na mesa de bar e jogar conversa fora.

Por outro lado, tem desprezo pela vida. Tem perseguição a críticos ao governo. Tem aglomeração. Tem desesperança.

Então é isso. Todo mundo tem o direito de se desesperar e se sentir sem forças em uma situação como essa. Hoje sou eu. Acho até que demorou (viva a terapia!) pra chegar minha vez.

Essa é uma crônica sobre nada. Mas eu prometo que semana que vem eu volto. É só uma fase ruim pra todo mundo. Daqui a pouco eu levanto e volto a discutir coisas importantes. Me esperem!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: