O PERDÃO PODE SER A SUA CURA

Se eu pudesse dar um conselho hoje, eu diria: Perdoe-se.


Pegue esse dia, e antes de qualquer coisa, engula doses grandes de perdão. Para seu bem-estar e para ter isso dentro de si e poder distribuir para quem vier a precisar. Perdoe-se, porque as suas escolhas nem sempre são o reflexo genuíno de quem você é- a gente se engana o tempo todo, principalmente a respeito de si. Perdoe-se, porque se você não o fizer, pouca gente o fará, principalmente ao seu respeito. Perdoe-se, porque quem realmente te conhece, perdoará desde os erros mais simplórios até os mais difíceis.


Perdoe-se, porque nem sempre sabemos do risco dessa permissão que damos para que pessoas e coisas venham a nos atingir, tampouco sobre os comentários alheios que nos desestruturam repentina e profundamente. Perdoe-se sobre os possíveis equívocos que cometemos ao nos desesperar diante das experiências infelizes na estrada, porque não conseguimos discernir de cara certas tomadas onde enfiamos os dedos. Perdoe-se, sobretudo, por aquilo que você não consegue controlar, mas te envenena em dias ensolarados, nublando a sua melhor parte.


Perdoe-se, para poder falar com leveza do que passou e conseguir se desprender da vontade de se esconder dentro dos arrependimentos e entender que a vida é daqui para frente, e que nós também somos em parte tudo aquilo que nos feriu um dia.
Perdoe-se, porque você acreditou demais. Ou de menos. Porque você não sabia o que fazer, ou sabia e não fez. Perdoe-se, porque na vida a gente nunca vai sair da posição de alunos, ainda que a nossa prepotência nos convide a achar que somos professores ou que temos domínio de algo. Quase nada está ao nosso controle ou ao nosso alcance, aceite. Perdoe.


Perdoe-se, porque passou. Tudo passa. Poucas coisas são realmente nossa culpa e no fundo pouca coisa também nos pertence. Perdoe-se, porque nada nessa vida deve tirar a sua vontade de evoluir. Faça isso a fim de não somente se perdoar de verdade, porque ninguém merece viver magoado consigo mesmo, mas a fim de entender que se não fosse a sua trajetória até aqui, muitos dos seus maiores tesouros já teriam se perdido e não haveria cicatriz nenhuma para te lembrar que até mesmo a pior das feridas um dia se cura.

Perdoe-se todo o tempo. Se puder, perdoe-se agora.

1 comentário em “O PERDÃO PODE SER A SUA CURA

  1. Como uma pessoa, consegue ler nossa alma de uma maneira tão profunda? E colocar nossos mais profundos sentimentos em palavras tão apropriadas.
    PARABÉNS!!! ELINE

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: