QUAIS SÃO AS SUAS PRIORIDADES?

Olá querido leitor/querida leitora!

Hoje, gostaria de lhe convidar a uma reflexão: quais são as  prioridades em sua vida financeira? Você sempre poderá conferir minhas colunas anteriores aqui do Regra nesse link aqui.

Todos sabemos que a vida do brasileiro não é nem um pouco fácil: cobranças no trabalho – isso, se você está empregado, após a crise da Covid-19 –, jornadas extenuantes, contas que não fecham no fim do mês, cuidados da casa, atenção à família e aos amigos, cuidados com a saúde – lembra da sua promessa em janeiro de perder alguns quilinhos? -, aquela pós-graduação ou curso que tem que sair esse ano, pedir um aumento para o chefe… ufa, a lista é interminável, não é mesmo? Mas, entre metas e ação há um longo caminho, e é humanamente impossível querer cumprir tudo ao mesmo tempo, de forma ordeira e balanceada.

Se você, assim como muitos, se sente perdido no turbilhão da vida moderna, lhe convido para fazer um ato que parece ousado: pare! Isso mesmo: pare, se acalme, reflita e planeje pouco a pouco. Sei que é difícil, mas existem poucas maneiras corretas de tirar ideias do papel e transformá-las em realidade. Minha formação e experiência ao longo dos anos na engenharia me ajudou a visualizar que não existe obra pronta sem antes um longo e minucioso planejamento. E aqueles que tentam, erroneamente, finalizar a construção antes do projeto acabam com um resultado falho, sem base e sem segurança para os anos vindouros.

Traçando um paralelo com a vida financeira, infelizmente a regra geral para os brasileiros é pagar dívidas, e, quando muito, ficar no 0 a 0 no dia 31. Boletos, cartão de crédito, taxas, atrasos, a conta do pet shop, revisão do carro, assinatura do streaming, gasto inesperado, empréstimo para o amigo, desejo de investir, retirada da poupança… Não está semelhante ao parágrafo anterior? Pois bem, o enredo, e a solução, são os mesmos: pare, revise, planeje e priorize! Assim como já comentamos neste espaço, não existe investimento e vida financeira tranquila sem antes:

  1. Pagar as dívidas mais urgentes e caras;
  2. Reconhecer e planilhar quais são os gastos mensais mais comuns e quais são supérfluos;
  3. Repetir o item anterior ao longo dos meses, criando uma rotina que permita lhe sobrar um dinheiro para investir;
  4. Somente com os passos anteriores cumpridos, começar sua jornada investidora pelo mais básico;
  5. Continuar o ciclo do passo 2 ao 4, cuidando para não entrar em novas dívidas e aprofundando seu conhecimento nos investimentos.

Assim, ao criar essa benéfica rotina – que pode ser utilizada para outros campos da sua vida, como os exercícios físicos e o trabalho, guardadas as devidas peculiaridades – você poderá usufruir de uma vida mais tranquila, saindo um pouco da “corrida dos ratos” e focando no que realmente é importante.

Compartilhe nos comentários abaixo: o que é prioridade para você na vida financeira?

Até a semana que vem!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: