fbpx

André Mendonça: STF ganha ministro que perseguiu jornalistas e servidores públicos

André Mendonça: STF ganha ministro que perseguiu jornalistas e servidores públicos
Indicado para exercer o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), André Luiz de Almeida Mendonça. Foto: Marcos Oliveiras/Agência Senado

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, ex-advogado-geral da União (AGU) e pastor evangélico, André Mendonça, teve seu nome aprovado hoje pelo Senado Federal para a vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por ser terrivelmente evangélico, ele angariou apoio de 47 senadores, enquanto 32 foram contrários.

O futuro ministro marcou sua vida pública com polêmicas, perseguições aos direitos civis e aos servidores públicos. Ele assume a cadeira na Suprema Corte somente tomar posse, mas a data para o ato depende do presidente da Corte, Luiz Fux.

Enquanto ministro da Justiça, Mendonça utilizou a – agora extinta – Lei de Segurança Nacional para perseguir críticos e opositores do presidente Bolsonaro. Ele também usou o Código Penal para tentar enquadrar como crime contra a honra os autores de outdoors que divulgaram, em Tocantins, a mensagem de que o presidente “não vale um pequi roído” e que “Palmas quer impeachment já”. 

Mendonça também esteve no centro da polêmica envolvendo o dossiê contra servidores públicos antifascistas. O caso foi parar no STF, que impediu o governo de monitorar os servidores por um placar de 9 a 1. Barrado pelo Supremo, ele ficou proibido de levantar dados sobre a vida pessoal, escolhas pessoais ou políticas e práticas cívicas exercidas por opositores ao governo.

André Mendonça chegou a solicitar investigações contra críticas veiculadas na imprensa. Até o pré-candidato à presidência Ciro Gomes (PDT) e o coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, foram alvos de pedidos de inquérito por terem criticado o presidente da república.

Em plena pandemia, que já matou mais de 615 mil brasileiros, o então AGU tentou impedir o fechamento das igrejas evangélicas, mas foi, novamente, parado pelos ministros do Supremo.

>> Quem é André Mendonça?

Erick Mota

Jornalista com passagem em grandes veículos de comunicação, como RICTV Record, Gazeta do Povo e Congresso em Foco. Foi repórter de rede da Band e Bandnews TV e rádio BandNews FM, em Brasília. Fundador do Regra dos Terços.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: