Adeus, amor

 Olho no olho. Uma certa distância. Você desvia o olhar e torna a ver. Dessa vez reparando se a pessoa ainda te mira, e mira. Ajeita a postura para parecer elegante, os dois.  É amor, você sabe. Do tipo mais sincero que existe. Porém é triste. A qualquer momento ela vai embora. Advertisements

Read More

Por favor, não mate meu São João

 São João Batista de Boa Viagem tinha só vinte e quatro anos de idade quando recebeu das mãos de finado Frei Manoel da Costa o Candeeiro do Santo Fogo Encantado. Lhe disse Frei Manoel que os milagre do candeeiro levariam alegria pro povo do sertão e essa seria a missão de São João. Onde chegasse […]

Read More

Só mais dez minutos

Não existe crise existencial mais conhecida que a crise dos dez minutos. Aquela que se alimenta das suas energias no tempo preenchido pela soneca entre o primeiro alarme de manhã e o segundo, terceiro, quarto. Você desperta mais cansado que quando foi deitar, aparentemente. Seu nome, seu trabalho, sua vida… tudo parece ter menos significado […]

Read More

Varrido pela Autoridade

 Uma das coisas que eu menos gosto de fazer na vida é, sem dúvida, varrer o quintal. Durante as semanas uma camada de poeira vai se formando sobre o chão e em algumas épocas do ano dá pra colher um saco de folhas secas que caem das árvores dos vizinhos. Não que eu seja preguiçoso […]

Read More

A arte de ler o prefácio

 Levei cinco anos para terminar de ler Dom Casmurro, clássico escrito por Machado de Assis, publicado em 1899 e considerado um dos livros mais fundamentais da literatura brasileira. Durante esse tempo tentei várias vezes fazer a leitura completa, visto a importância da obra, mas, por capricho, sempre desisti em qualquer capítulo.  Meu primeiro contato com […]

Read More