Jornalista por profissão, cronista por opção e neta coruja. Escrevo porque preciso justificar as ansiedades que o tarja-preta não dá conta.

Me perdoe, eu

Hoje acordei com arrependimentos. Me arrependi do dia em que eu fiquei em silêncio diante da maior poesia que eu

Leia Mais
%d blogueiros gostam disto: