Sobre mentiras e verdades duvidosas

Esse é um texto sobre outras pessoas. Não é sobre você, ou sobre mim, nem alguém que conhecemos. É sobre tudo o que há ao redor e nós fingimos que não nos toca. É sobre a necessidade alheia que, no fundo, também nos pertence. É sobre a grama verde do vizinho, sobre o teto de vidro dos outros, é sobre os calos alheios. Não é … Continuar lendo Sobre mentiras e verdades duvidosas

O fabuloso destino de Dona Certeza

Dona Certeza se levantou pela manhã, calçou seus chinelos de pano e fez seu ritual matinal de beleza: lavou o rosto, escovou a dentadura, penteou os cabelos e colocou os óculos. Munida de certeza absoluta do que iria vestir, colocou seu vestido de domingo, tomou seu café da manhã, os onze comprimidos para suas doenças que iam de diabetes até depressão, e foi à missa. … Continuar lendo O fabuloso destino de Dona Certeza

Bolsa de valores afetivos

Peguei todas as minhas economias, coloquei-as sobre a mesa e disse sem dó, sem piedade e sem o mínimo de responsabilidade sobre meu possível prejuízo: está aqui. Estou aqui. Eu havia economizado por anos todo aquele sentimento. Guardei na poupança, até que criasse juros. Juros esses que eram bons. Virou amor próprio, aprendi a ler meus sinais, respeitar meus tempos. Eu perdi o medo da … Continuar lendo Bolsa de valores afetivos

Tirando pedestais

“Não gostaria de estar no lugar dos que se julgam vencedores, a história será implacável com eles”, essa frase é de Dilma Rousseff em um pronunciamento. Não poderia fazer mais sentido do que agora. Vivemos uma geração que repete o erro de nossos ancestrais, de colocar em pedestais o ser mais frágil do planeta, que é o homem. Endeusar qualquer pessoa é um erro fatal … Continuar lendo Tirando pedestais

Inquisição.com

A tia do WhatsApp diz que a pandemia atual é coisa do demônio. Praga de Deus. Lembra do Egito? Isso mesmo, agora é com o mundo inteiro. O presidente diz que a ciência está errada e, quem estiver com ela, está contra a economia do país. Ele demite quem lhe desagrada e começa uma guerra contra a imprensa, colocando os comunicadores como os grandes vilões da sociedade, que vêm disseminando o pavor e o caos. Se no New York Times dizia o contrário, no Facebook do pastor dizia diferente, e eu sou mais ele, ein? O padre disse que tem que ir à missa, sim! Tá pensando que o céu se conquista em casa? Não mesmo. Tem gente muito mais capacitada na minha paróquia, na minha igreja, no meu bairro e no bar, do que esse zé povinho que acha que doutorados e PHD’s em saúde, dão mais crédito para esse papo de que o distanciamento social nos ajudará a passar por essa crise. É só a fé. Só isso.

Continuar lendo “Inquisição.com”

50 tons de quarentena

Acordo.

Lavo o rosto, escovo os dentes e decido apenas prender o cabelo, porque eu estou com preguiça demais de resolvê-lo. Abro meus e-mails, enquanto tomo café. Respondo algumas coisas, ignoro outras, faço o mesmo com algumas mensagens de WhatsApp. Decido abrir as redes sociais, e é aqui que a coisa começa a ficar interessante.

Continuar lendo “50 tons de quarentena”