BOLSONARO É INTERNADO APÓS DORES ABDOMINAIS E SOLUÇOS

O presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (sem partido), foi internado após sentir dores abdominais na madrugada desta quarta-feira (14). O presidente se encontra no Hospital das Forças Armadas (HFA) em Brasília e fará exames. Assim, as reuniões do chefe do Executivo foram canceladas.

Em nota oficial, o Palácio do Planalto informou que Bolsonaro foi investigar a causa de alguns soluços e deverá ficar sob observação em um prazo entre 24h e 48h, não necessariamente no hospital. Apesar dos sintomas de refluxo e dores, o presidente se encontra bem.

Agência Brasil

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, por orientação de sua equipe médica, deu entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, nesta quarta-feira (14) para a realização de exames para investigar a causa dos soluços.

Por orientação médica, o presidente ficará sob observação, no período de 24 a 48 horas, não necessariamente no hospital”, afirmou a nota.

De acordo com o jornal O Globo, foi solicitada a presença do cirurgião Antônio Luiz Macedo, que operou Bolsonaro em 2018 depois da facada que sofreu em Juiz de Fora (MG), para avaliar o quadro de saúde do presidente em Brasília.

Novas pesquisas indicam queda de aprovação do governo Bolsonaro

Uma pesquisa feita pelo Datafolha e divulgada nesta segunda-feira (12) mostra que a maioria dos brasileiros é contrária à participação de militares da ativa em manifestações políticas e em cargos do governo. Esta é uma das diversas pesquisas divulgadas nos últimos dias pelo instituto que ajudam a entender a situação do governo federal, que passa pelo momento de maior pressão desde a posse. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se vê cada vez mais pressionado pelas investigações da CPI da Pandemia no Senado e pela situação do país em meio à crise sanitária causada pela Covid-19

As últimas pesquisas mostram que a reprovação ao governo atingiu um recorde desde a posse do presidente, que a maioria dos brasileiros aprova o impeachment de Bolsonaro e não o considera apto a ocupar o cargo. A percepção de corrupção no governo também é alta, como mostra o Datafolha – reflexo da atuação da CPI da Pandemia, que vem desvendando esquemas de corrupção no governo federal na compra de vacinas

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: