fbpx

Cortina de fumaça: Enquanto enfrenta críticas por omissão na Bahia, Bolsonaro volta a ameaçar democracia

Cortina de fumaça: Enquanto enfrenta críticas por omissão na Bahia, Bolsonaro volta a ameaçar democracia
Foto: Agência Brasil

Nesta quarta-feira (05), o presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a tecer críticas ao sistema eleitoral brasileiro e ameaçou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Como de costume, a fala aconteceu em meio à enxurrada de críticas que o mandatário passou a receber nos últimos dias, desta vez por não ter interrompido as férias para ir até a Bahia diante da tragédia que já atingiu quase 800 mil pessoas.

Bolsonaro envolveu, novamente, as Forças Armadas na tentativa de forjar uma crise entre os poderes e disse que o Ministério da Defesa, responsável pela Marinha, Exército e Aeronáutica, já encaminhou perguntas ao TSE sobre as eleições de 2022 e que fará algo se as respostas não forem convincentes.

“As Forças Armadas foram convidadas pelo ministro Barroso para participar das eleições. Aceitamos participar de todo processo eleitoral, sem exceção. E a Defesa fez alguns questionamentos para o ministro [Luiz Roberto] Barroso, do TSE, sobre fragilidades das urnas eletrônicas. Estamos aguardando a resposta do TSE, pode ser que ele nos convença, pode ser que estejamos errados, agora, se nós não estivermos errados, pode ter certeza que algo tem que ser mudado no TSE”, disse Bolsonaro.

Ele elevou o tom e voltou a usar o mesmo discurso da véspera do dia 7 de setembro, que acabou com um recuo, temporário, e um pedido de desculpas de Bolsonaro ao Judiciário.

“E não vai ser com bravata, de quem quer que seja no Brasil, que nós vamos aceitar o que querem impor à nossa população. O brasileiro merece eleições limpas e transparentes. E ninguém é dono da verdade aqui no nosso país. A lei vai ser cumprida e teremos eleições limpas e transparentes, pode ter certeza disso”, disse o presidente nesta quarta-feira.

Crise na Bahia é ignorada por Bolsonaro

Enquanto o presidente segue gerando polêmicas e sem data para ir à Bahia, 197 municípios do estado estão sendo castigados pelas fortes chuvas. Destas cidades, 157 estão sob decreto de situação de emergência. Ao menos 796.882 pessoas foram afetadas pela chuva e 520 ficaram feridas. 

Ao todo, 29.243 pessoas perderam suas casas e estão dependentes do poder público e ao menos 73.518 precisaram morar de favor na casa de familiares. 2

Erick Mota

Jornalista com passagem em grandes veículos de comunicação, como RICTV Record e Congresso em Foco. Foi repórter de rede da Band, Bandnews TV e rádio BandNews FM, em Brasília. Fundador do Regra dos Terços, é host do Podcast Distraídos.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: