Ícone do site Regra dos Terços

CAMINHONEIROS VIVEM REALIDADE PARALELA, ACREDITAM QUE ESTADO DE SÍTIO FOI DECRETADO E NÃO ACREDITAM EM ÁUDIO DE BOLSONARO

Anúncios

Caminhoneiros apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) bloqueiam nesta quinta-feira (9), pelo segundo dia consecutivo, estradas em pelo menos 15 estados brasileiros. O movimento, liderado pelo foragido Zé Trovão, promove manifestações contra o Supremo Tribunal Federal (STF), seguindo os passos do discurso golpista de Bolsonaro no 7 de setembro. Os manifestantes vivem uma realidade paralela e, parte dos caminhoneiros, comemorou na noite de quarta-feira (8) a decretação de um estado de sítio que nunca aconteceu. Além disso, acreditam ser fake news um áudio gravado pelo presidente pedindo o fim do bloqueio nas estradas.

Na noite desta quarta-feira (8), uma fake news circulou entre os caminhoneiros apoiadores de Bolsonaro, que passaram a acreditar que o presidente havia decretado estado de sítio no país. Na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, um grupo de caminhoneiros sege bloqueando o trânsito desde a noite de segunda-feira (6).

Foto: Erick Mota / Regra dos Terços

“Boa noite pessoal, estamos aqui direto de Brasília, com meu amigo lá de Lages, e conseguimos, fizemos parte, estado de sítio, vamos tirar os vagabundos de lá, conseguimos tirar os 11, fizemos nossa parte, viemos para Brasília, levantemos o cu da cadeira para Brasília fazer nossa parte, estamos aqui na concentração, participemos da história do Brasil, nós conseguimos gente, e trago essas notícias para vocês”, diz um camionhoneiro em vídeo publicado nas redes sociais.

Ele faz referência aos 11 ministros do STF. A Corte é o alvo da vez do discurso golpista de Bolsonaro, que chegou a afirmar na Avenida Paulista, na terça-feira, que não obedeceria mais ordens do ministro Alexandre de Moraes.

Em outro vídeo, um homem chega a chorar de emoção ao falar no estado de sítio que nunca existiu. “Meus amigos, minhas amigas, de todo o Brasil, desculpem pela emoção, mas a nossa luta, a nossa garra, valeu a pena. Ficamos sabendo agora que o presidente da República Jair Messias Bolsonaro resolveu agir, e a partir de agora o Brasil está em estado de sítio. Desculpa”.

Bolsonaro pede para caminhoneiros encerrarem bloqueios

Boldonaro gravou um áudio nesta quarta-feira (8) pedindo aos caminhoneiros apoiadores do governo a liberação das estradas do país. No áudio, Bolsonaro diz que a ação “atrapalha a economia” e “prejudica todo mundo, em especial, os mais pobres”.

“Fala para os caminhoneiros aí, que são nossos aliados, mas esses bloqueios atrapalham a nossa economia. Isso provoca desabastecimento, inflação e prejudica todo mundo, em especial, os mais pobres. Então, dá um toque no caras aí, se for possível, para liberar, tá ok? Para a gente seguir a normalidade. Deixa com a gente em Brasília aqui e agora. Mas não é fácil negociar e conversar por aqui com autoridades. Não é fácil. Mas a gente vai fazer a nossa parte aqui e vamos buscar uma solução para isso, tá ok? E aproveita, em meu nome, dá um abraço em todos os caminhoneiros. Valeu”, disse o presidente.

Os caminhoneiros, porém, não acreditaram na autenticidade do áudio e mantiveram os bloqueios. O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, também fez um apelo aos caminhoneiros, em vídeo.

“Essa paralisação ia agravar efeitos na economia, na inflação que ia impactar os mais pobres, os mais vulneráveis. Já temos hoje um efeito no preço dos produtos em função da pandemia. A inflação hoje também tem um componente internacional. E uma paralização vai trazer desabastecimento, vai acabar impactando os mais pobres, os mais vulneráveis e prejudicando a população. A gente sabe que há uma preocupação de todos com a melhoria da situação do país, há uma preocupação de todos com a resolução de problemas graves. Mas a gente não pode tentar resolver um problema criando outro. E, principalmente, prejudicando os mais vulneráveis. Daí a preocupação do presidente da República. Então, peço a todos que ouçam, que escutem atentamente às palavras do presidente, que a gente tenha serenidade para pavimentar um futuro melhor”, disse o ministro.

Há registro de bloqueios em rodovias nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso, Goiás, Bahia, Minas Gerais, Tocantins, Rio de Janeiro, Rondônia, Maranhão, Roraima, São Paulo e Pará.

Sair da versão mobile