50 tons de quarentena

Acordo.

Lavo o rosto, escovo os dentes e decido apenas prender o cabelo, porque eu estou com preguiça demais de resolvê-lo. Abro meus e-mails, enquanto tomo café. Respondo algumas coisas, ignoro outras, faço o mesmo com algumas mensagens de WhatsApp. Decido abrir as redes sociais, e é aqui que a coisa começa a ficar interessante.

Continuar lendo “50 tons de quarentena”

As nuances da sua íres são inigualáveis

Você já se pegou vendo as outras pessoas, com suas especificidades, qualidades e troféus, olhou para sua estante, seu espelho e sua carreira e pensou “caramba, que grande fracassado eu sou”? Olha, eu já. Digo pra você, sem o menor pudor em me despir aqui em público e falar que nem sempre estou bem comigo mesmo.  E geralmente quando não me encontro completamente feliz com … Continuar lendo As nuances da sua íres são inigualáveis

É possível ser feliz em meio as tempestades

Tempestade no mar interno

É difícil se sentir em paz. Encontrar o seu lugar no mundo. Olhar pra dentro e ver a si mesmo de maneira a contentar-se com a imagem que ali está. Eu sei que é, te entendo. A mente muitas vezes trabalha a mil por hora, não permitindo que encontremos a paz, a calmaria que nossa alma tanto clama. Tô sabendo que é foda. Mas se tem algo que também sei, é que encontrar em si a base para respirar tranquilo e ficar em paz com a imagem que vê em frente ao reflexo interno da alma é possível. Continuar lendo “Tempestade no mar interno”

Ensaio sobre os dias que já não dizem mais nada

Eu me vi envolta a diferentes tipos de planos e promessas que fui deixando pelo caminho enquanto me permitia viver. Toda vez que alguma coisa fugia de meu controle, eu abandonava a cria e deixava para lá, pois sempre me foi mais fácil começar tudo de novo a ter que continuar insistindo no que eu via que não ia dar certo. Aqui, no alto dos … Continuar lendo Ensaio sobre os dias que já não dizem mais nada

Para todas as pessoas das quais me afastei

De uns tempos pra cá, minha vida mudou. Não sei bem como, mas desde que percebi isso, passei a olhar os dias com muito mais leveza. Em alguns, é claro, cometo deslizes e me vejo, também, cometendo erros onde não eram pra existir. Mas dizem que aprendemos com os erros, então continuo percorrendo esse caminho tão estranho e prazeroso. Desde pequena, me esforcei demais em … Continuar lendo Para todas as pessoas das quais me afastei