As nuances da sua íres são inigualáveis

Você já se pegou vendo as outras pessoas, com suas especificidades, qualidades e troféus, olhou para sua estante, seu espelho e sua carreira e pensou “caramba, que grande fracassado eu sou”? Olha, eu já. Digo pra você, sem o menor pudor em me despir aqui em público e falar que nem sempre estou bem comigo […]

Read More

Trabalho infantil e a tolerância da sociedade

* Denise Erthal de Almeida Falar de trabalho infantil em pleno século XXI (no qual os avanços da tecnologia, ciência, educação e saúde são inúmeros) deveria ser uma questão antiquada, superada. No entanto, historicamente a exploração do trabalho infantil tem se mantido, uma vez que um dos seus determinantes é a pobreza. Tornou-se, inclusive, uma […]

Read More

Como mediar conflitos nas escolas

*Diego Oliveira de Lima Mediar um conflito de forma positiva, restaurando os sentimentos e as emoções usando modelos não punitivos responsabilizando os envolvidos. Esses são alguns dos objetivos das Práticas Restaurativas que se consolidam como um conjunto de valores, atitudes e comportamentos que rejeitam a violência e previnem os conflitos para resolver os problemas por […]

Read More

Tempestade no mar interno

É possível ser feliz em meio as tempestades

É difícil se sentir em paz. Encontrar o seu lugar no mundo. Olhar pra dentro e ver a si mesmo de maneira a contentar-se com a imagem que ali está. Eu sei que é, te entendo. A mente muitas vezes trabalha a mil por hora, não permitindo que encontremos a paz, a calmaria que nossa […]

Read More

Nem todo mundo quer SER O BATMAN!

batman

Quando ainda estava na faculdade tive que apresentar um trabalho sobre violência no desenho. No meio da apresentação eu soltei a frase: “O Batman é forte, milionário, tem influência política… Todo mundo quer ser o Batman”. Essa frase infeliz fez eu perder 25% da nota do trabalho.

Read More

Ensaio sobre os dias que já não dizem mais nada

Eu me vi envolta a diferentes tipos de planos e promessas que fui deixando pelo caminho enquanto me permitia viver. Toda vez que alguma coisa fugia de meu controle, eu abandonava a cria e deixava para lá, pois sempre me foi mais fácil começar tudo de novo a ter que continuar insistindo no que eu […]

Read More