SERGIO MORO X INTERCEPT – E os nossos sentimentos nas redes

No últimos tempos temos recebido um turbilhão de informações e com isso, estamos cada vez com menos tempo para refletir sobre nossos sentimentos. Recebemos uma nova informação e lá vamos nós destilar ódio na internet, antes mesmo de maturar aquele sentimento no nosso coração. Continuar lendo “SERGIO MORO X INTERCEPT – E os nossos sentimentos nas redes”

Goiás faz propaganda machista por não entender o verbo #EleNão

Olhares sensuais de mulheres super maquiadas. Close nos seios. Novos rostos femininos com caras e bocas. Mais closes nos seios. Por mais inacreditável que pareça, o assunto aqui é: lançamento do novo uniforme de um clube de futebol. No vídeo, em nenhum momento as modelos aparecem como jogadoras, ou sequer torcedoras do clube. A propaganda é clara: tenta vender o novo ‘manto’ através da sensualidade e sexualização dos corpos femininos. Pois é, o Goiás não aprendeu nada com 2018.

Continuar lendo “Goiás faz propaganda machista por não entender o verbo #EleNão”

Bolsonaro coloca ruralista na presidência da Funai

O delegado da Polícia Federal Marcelo Augusto Xavier da Silva é o novo presidente da Funai. Ele assume a presidência do órgão após a saída do general Franklimberg Ribeiro de Freitas, exonerado por pressão de ruralistas. 

O delegado Marcelo Augusto Xavier tem um histórico nada indigenista. Ele atuou na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Funai, em 2016, como assessor da bancada ruralista. A CPI foi criada para apurar supostas irregularidades cometidas pelo Incra e pela Funai em processos de titulação de quilombos e de demarcação de Terras Indígenas. O relatório final propôs a revisão de demarcações de terras indígenas – uma bandeira do governo Bolsonaro.  Continuar lendo “Bolsonaro coloca ruralista na presidência da Funai”