fbpx

Coelhinho da Páscoa, que dinheirinho você trouxe pra mim?

Coelhinho da Páscoa, que dinheirinho você trouxe pra mim?
Moeda de chocolate (Foto: Pixabay)

Olá querido leitor/querida leitora! Tudo bem com você? A Páscoa acabou de passar, e com ela pensamentos sobre recomeço e novas atitudes vem à tona. Na coluna de hoje, vamos fazer uma reflexão sobre como uma nova visão sobre ganhar dinheiro e investir pode ser uma atitude nobre a se tomar em sua vida. Todas as minhas colunas anteriores podem ser acessadas nesse link aqui.

Ganhar dinheiro e investir, podem, em um primeiro momento, se confundir como a mesma face de uma moeda. No entanto, um olhar mais atento e cuidadoso pode encontrar grandes diferenças entre as duas atividades. Podemos encontrar um paralelo nos verbetes “to make money” e “to invest” da língua inglesa.

Para o primeiro caso, “fazer” ou ganhar dinheiro está relacionado às atividades profissionais que a esmagadora maioria da população se utiliza para pagar seu sustento, realizar sonhos de curto e médio prazo, e, caso sobre um pouco, invistir em algo para obter uma renda passiva ou aumentar sua fonte de renda principal. Curiosamente, os norte americanos utilizam o verbo fazer ao invés de ganhar, dando ênfase à atividade criativa e empresarial que é necessária para girar a roda da economia.

Já para o caso de investir, podemos relacionar esse ato ao acúmulo de poupanças: investir requer a existência prévia de um capital – financeiro, intelectual, ou de outras espécies de recursos – para se obter resultados futuros e marginais. É incomum que investir lhe traga um sustento imediato e de curto prazo; mas com certeza será de grande valia para seu bem-estar no longo termo.

Por fim, ainda que os verbetes que analisamos aqui sejam, de fato, diferentes, eles são complementares: investir permitirá que você ganhe mais dinheiro, para então possibilitar mais recursos destinados à sua carteira de investimentos.

Até a próxima semana!

Henrique Costa

Henrique Costa é engenheiro eletricista formado pela UTFPR – Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Atua no setor industrial e de energias renováveis há cerca de 10 anos. Entusiasta do mundo dos investimentos, aprendeu desde cedo que poupar e investir é um dos melhores caminhos para se atingir os objetivos da vida. No Regra dos Terços é autor da coluna “Pra que investir?”

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: