fbpx

CPI: PARA DEFENDER O GOVERNO, SURGE UM ARGUMENTO IRREFUTÁVEL – E O PT?

CPI: PARA DEFENDER O GOVERNO, SURGE UM ARGUMENTO IRREFUTÁVEL – E O PT?

Demorou duas horas para que um governista soltasse um argumento irrefutável, jamais utilizado e mega elaborado para defender o fato do governo não ter respondido a carta da Pfizer, que ofereceu 18 milhões de doses da vacina, que começariam a chegar no Brasil ainda em dezembro de 2020: e o PT?

O raciocínio revolucionário que levou Marcos Rogério (DEM-RO) a defender o governo foi o seguinte: hoje se discute o fato do governo não ter respondido a uma carta, se fosse com governos passados estaríamos discutindo casos de corrupção. Ou seja, só porque o governo deixou de adquirir vacinas que salvariam no mínimo nove milhões de pessoas, a oposição está pegando no pé.

Essa oposição eu vou te contar viu? Fica fazendo questão de coisa pouca, como salvar vidas. Até parece que não se sabe que se respondesse a carta, o PT voltava…

Entenda a CPI

O ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo presta depoimento à CPI da Pandemia nesta terça-feira (18). Os requerimentos de convocação foram apresentados pelos senadores Marcos do Val (Podemos-ES) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE), que querem explicações sobre a condução da diplomacia brasileira durante a crise sanitária provocada pela covid-19. 

Marcos do Val argumenta que um dos objetivos da comissão parlamentar de inquérito é apurar ações e possíveis omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia, especialmente no agravamento dos casos no Amazonas, com a falta de oxigênio para os pacientes internados.

O parlamentar diz ainda que, no período como ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo “executou na política externa o negacionismo de Jair Bolsonaro na pandemia, o que teria feito o Brasil perder um tempo precioso nas negociações por vacinas e insumos para o combate à doença”.

Já Alessandro Vieira pretende obter informações sobre os exatos termos de atuação do ministério para trazer vacinas e insumos para o Brasil.

Acompanhe o depoimento ao vivo

Erick Mota

Jornalista com passagem em grandes veículos de comunicação, como RICTV Record, Gazeta do Povo e Congresso em Foco. Atualmente é repórter de rede da Band e Bandnews TV em Brasília. Fundador do Regra dos Terços

One thought on “CPI: PARA DEFENDER O GOVERNO, SURGE UM ARGUMENTO IRREFUTÁVEL – E O PT?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: