fbpx

Daniel Silveira chama Alexandre de Moraes de “marginal”

Daniel Silveira chama Alexandre de Moraes de “marginal”
Deputado federal Daniel Silveira. (Foto: Plínio Xavier/Câmara dos Deputados)

No dia em que será julgado pelo plenário do Supremo Tribunal Federal (STF), o deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) voltou a atacar os ministros. A ação que será analisada hoje é uma resposta às ameaças recorrentes que o parlamentar tem feito contra os membros da Suprema Corte.

Após criticar o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), por não ter colocado para votação a proposta que anula ação penal contra ele, atacou Moraes. “O detentor da ação penal solicitou arquivamento por duas vezes, que foram recusadas por Alexandre de Moraes, o ministro que é o reizinho do Brasil, o menininho frustrado e age da maneira dele fora da Constituição Federal. Tem muita coragem atrás da mesa, com a caneta e o poder de mando”, declarou Daniel Silveira, no plenário da Câmara dos Deputados.

“Fiquei 11 meses num presídio, sem crime. Mas eu acho que estava mais livre, porque o menor presídio do mundo é a toga do ministro Alexandre de Moraes, que só cabe um marginal”, concluiu.

Julgamento no STF

O Plenário do STF julga, nesta quarta-feira (20), a partir das 14h, a Ação Penal (AP) 1044, em que o deputado é acusado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) de coação no curso do processo (artigo 344 do Código Penal), incitação à animosidade entre as Forças Armadas e o Supremo e tentativa de impedir o livre exercício dos Poderes da União (artigos 18 e 23 da Lei de Segurança Nacional – Lei 7.170/1973).

Entre outras manifestações, o parlamentar defendeu o retorno do Ato Institucional (AI) 5, instrumento que marcou o acirramento da ditadura militar, para promover a cassação de ministros do STF, com referências aos militares e aos ministros, visando promover uma “ruptura institucional”. Ele também incitou a população a invadir o Supremo.

Em 28/4/2021, o Plenário recebeu, por unanimidade, a denúncia da PGR contra o deputado, ao considerar presentes os indícios de autoria e materialidade necessários para seu recebimento.

Erick Mota

Jornalista com passagem em grandes veículos de comunicação, como RICTV Record, Gazeta do Povo e Congresso em Foco. Foi repórter de rede da Band e Bandnews TV e rádio BandNews FM, em Brasília. Fundador do Regra dos Terços.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: