DIGITAL INFLUENCER É VÍTIMA DE HOMOFOBIA EM BRASÍLIA

Na manhã de domingo (4), ao chegar de um evento, o digital influencer e estudante de enfermagem, Diego Pupe, foi vítima de xingamentos homofóbicos por homem que estava no mesmo prédio em que ele mora, no Lake Side Apart Hotel, em Brasília (DF). O acusado foi detido na 5ª Delegacia de Polícia (DP) da área central de Brasília, pagou fiança e foi liberado em seguida. 

O influencer conta que chegou no apartamento por volta das 6h20 da manhã de domingo junto com dois amigos. Ao entrar no prédio, um homem que estava acompanhado de outras duas pessoas, dentre eles um morador local teria começado a provocar Diego. “Eu estava subindo para ir para o apartamento e um deles [começou a dizer: ‘Ah, viadinho’. Eu olhei para trás para ver se era realmente comigo, vi que ele estava bastante alterado de bebida alcoólica, e perguntei: ‘você está falando comigo?’ e ele disse: ‘é com você mesmo’”, relembrou o estudante. 

CANVA

Diego, que também é produtor de eventos, conta neste momento houve uma discussão. “O cara começou a me xingar, me ofender e eu perguntei o porquê ele estava fazendo aquilo: “Porque você está me xingando? O que eu te fiz”. E ele disse: “É porque eu não gosto de viado””. Nesse momento, Diego acionou a polícia, que segundo ele, demorou uma hora e meia para chegar até o local, pois foi no mesmo momento da troca de plantão na DP. 

O acusado, após ver que Diego tinha chamado a polícia, tentou fugir e pediu dois carros por aplicativo. Quando um dos carros chegou, Diego contou ao motorista o que havia acontecido e pediu que ele não aceitasse a corrida. O motorista foi embora e deixou o homem que saiu andando. O influencer seguiu o homem com duas pedras na mão para intimidá-lo enquanto a polícia não chegava. 

A caminhada atrás do acusado durou cerca de 3km até a chegada das viaturas. Ambos foram levados para a delegacia e registraram boletim de ocorrência. O acusado ficou detido, mas segundo Diego, ele pagou fiança de R$ 5 mil e foi liberado. 

“Vou dar continuidade nisso, vou processar por danos morais”, afirmou o influencer. Diego conta que nunca pensou que fosse passar por uma situação como esta. “A gente tem que lutar, tem que impor limites. Eu não vou deixar isso barato, não que eu precise do dinheiro dele, posso pegar o dinheiro e doar para uma ONG, eu não preciso. Mas ele vai pagar. Isso é pra quando ele for pensar em fazer novamente, ele lembra que foi preso e teve que gastar por usar essa palavra de “viadinho”, esclarece.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: