fbpx

Movimento projeta frases em defesa aos direitos humanos no Congresso Nacional

Movimento projeta frases em defesa aos direitos humanos no Congresso Nacional
Foto: Bruno Rangel / It Press

O movimento Democracia Sem Fronteiras (DSF) promoveu nesta quinta-feira (16) um ato no Congresso Nacional para alertar a população sobre a importância da luta pelos direitos humanos. O movimento projetou diversas frases no prédio do Congresso, uma das principais instituições que representam a democracia no país.

Na ação, que tem o apoio do deputado Guiga Peixoto (PSL-SP), as frases projetadas por meio de um led exibem recados como “Religious Freedom” (Liberdade Religiosa), FreePress (Imprensa Livre), Free Uyghurs (Liberdade aos uigures), entre outros. O objetivo do DSF é chamar a atenção das autoridades e da população para as violações frequentes em relação aos direitos humanos que ocorrem em muitos países, como na China.

Para o presidente do grupo, Jorge Ithalo dos Santos, a garantia da liberdade é um direito e devemos lutar por aqueles que não têm essa possibilidade.

“Nosso Movimento pretende com essa ação, no monumento símbolo da democracia no Brasil, chamar a atenção para os problemas da violação de direitos humanos, liberdades de imprensa e religiosa, principalmente, na China”, ressalta Santos.

O Democracia Sem Fronteiras surgiu em 2019 como movimento de defesa e fortalecimento do direito à democracia no mundo. Desde sua fundação, o grupo, desvinculado de partidos políticos, chama a atenção do Brasil para as violações de Direitos Humanos e de liberdades, como de religião, povos perseguidos e de imprensa, como ocorre em países com regimes autoritários.

Luta em defesa aos direitos humanos na China

Na semana passada, os Estados Unidos anunciaram que nenhum representante oficial do país será enviado aos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022. Os atletas americanos poderão participar do evento regularmente. O Comitê Olímpico Internacional (COI) declarou que respeita a decisão do governo americano. Logo depois, a Austrália, Canadá e o Reino Unido aderiram ao boicote diplomático às Olimpíadas de Inverno.

Nesse sentido, o movimento Democracia Sem Fronteira (DSF) protocolou, na terça-feira (7), no Ministério das Relações Exteriores (MRE) um pedido para que as autoridades políticas brasileiras também não compareçam às Olimpíadas de Inverno de 2022 de Pequim e aos Jogos Paraolímpicos.

De acordo com o grupo, é importante que o assunto seja debatido em discussão presidencial e parlamentar, pois não se deve fechar os olhos para as violações de Direitos Humanos, que ocorrem, no território chinês, de maneira tão flagrante.

Regra dos Terços

Veja a vida de outro ângulo.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: