SUFOCADAS: OS DESAFIOS DE SER MULHER NOS ESPAÇOS DE PODER

A sessão da CPI da Pandemia desta terça-feira (21) foi encerrada após uma aula prática de machismo. O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, que prestava depoimento, chamou a senadora Simone Tebet (MDB-MS) de “descontrolada”. O tumultuou foi generalizado e a sessão foi suspensa.

O ápice aconteceu quando Simone apresentou dezenas de indícios de omissões por parte do CGU. A senadora afirmou que ele age como “advogado do governo”, indo contra aquilo que é função da CGU. Quando foi responder, o ministro falou que Simone Tebet deveria ler melhor os arquivos. Quando ela protestou, ele a chamou de descontrolada e a confusão começou.

O que aconteceu com Simone, infelizmente, é apenas mais um exemplo que ilustra as dificuldades das mulheres nos espaços de poder. Seja no âmbito doméstico, profissional ou ainda nos espaços de poder, as situações de violência, assédio e desigualdade ainda gritam – quando não sussurram – sobre se a mulher deveria ocupar determinados lugares. É como se as mulheres fossem sufocadas em todos os espaços.

Wagner Rosário chegou a ser advertido por Tasso Jereissati (PSDB-CE), no exercício da presidência, para “baixar a bola”.

O Regra dos Terços lançou, em março deste ano, seu primeiro webdocumentário para retratar as dificuldades das mulheres nos espaços políticos de tomada de decisão.

São mulheres plurais, distintas, com pensamentos diversos, mas que ainda assim se conectam quando a realidade é a violência política de gênero pela qual passam nos espaços para que foram democraticamente eleitas.

Joice Hasselmann (PSL), Carol Dartora (PT), Indiara Barbosa (NOVO), são algumas das entrevistadas que dão o tom do problema a ser enfrentado e do tamanho do machismo que ainda precisamos combater.

2 comentários sobre “SUFOCADAS: OS DESAFIOS DE SER MULHER NOS ESPAÇOS DE PODER

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: