fbpx

Em novo revés para Bolsonaro, Embaixada Britânica reforça confiança nas urnas brasileiras

Em novo revés para Bolsonaro, Embaixada Britânica reforça confiança nas urnas brasileiras
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Após os Estados Unidos declararem que têm confiança no sistema eleitoral brasileiro, depois do presidente Jair Bolsonaro atacar e mentir sobre as urnas eletrônicas, agora a Embaixada Britânica no Brasil também se manifestou e defendeu o processo feito pela Justiça Eleitoral. Em nota, os britânicos afirmaram que confia no “bom funcionamento do processo democrático do Brasil”. 

“Acreditamos na força da democracia do Brasil, que conta com instituições sólidas e transparentes. Em eleições passadas, o sistema eleitoral e as urnas eletrônicas se mostraram seguras e passaram a ser reconhecidas internacionalmente por sua celeridade e eficiência”, diz o comunicado que foi enviado três dias após Bolsonaro criticar o sistema em um encontro com embaixadores.

Na ocasião, o presidente falou, sem nenhuma prova, uma série de inverdades sobre as urnas eletrônicas. E ainda apontou uma suposta fraude nas eleições de 2018, fato que já foi desmentido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Bolsonaro também afirmou que “não poderíamos ter tido eleições de 2020 sem apuração total, porque o sistema é completamente vulnerável”.

Repercussão nos EUA

Um dia antes da nota divulgada pela Embaixada Britânica, a Embaixada dos EUA no Brasil também se manifestou reiterando a confiança no sistema eleitoral e afirmando que as eleições brasileiras “servem como modelo para as nações do hemisfério e do mundo”.

“Os Estados Unidos confiam na força das instituições democráticas brasileiras. O país tem um forte histórico de eleições livres e justas, com transparência e altos níveis de participação dos eleitores”, diz o documento.

As falas do presidente também repercutiram em um dos jornais mais influentes do mundo, o The New York Times, que comparou a tática de Bolsonaro de tentar descredibilizar o processo eleitoral com a adotada pelo ex-presidente americano Donald Trump, quando foi derrotado por Joe Biden.

Leia na íntegra a nota britânica

“Esta semana tem sido marcada por um amplo debate público sobre o sistema eleitoral brasileiro. Acreditamos na força da democracia do Brasil, que conta com instituições sólidas e transparentes. Em eleições passadas, o sistema eleitoral e as urnas eletrônicas se mostraram seguras e passaram a ser reconhecidas internacionalmente por sua celeridade e eficiência. Reafirmamos nossa confiança no bom funcionamento do processo democrático do Brasil e esperamos que todo o país esteja comprometido com o respeito à democracia por meio de eleições livres e justas. Quem for escolhido pela nação brasileira poderá contar com o Governo Britânico para fortalecer as relações bilaterais e a amizade entre os dois povos.”

Rafaela Moreira

Jornalista, repórter do Regra dos Terços e diretora de programas de televisão na TV Band e na Rede Super.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: