fbpx

EUA reagem à mentiras de Bolsonaro e reafirmam confiança no sistema eleitoral do Brasil

EUA reagem à mentiras de Bolsonaro e reafirmam confiança no sistema eleitoral do Brasil
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Após o presidente Jair Bolsonaro atacar as urnas eletrônicas e o sistema eleitoral brasileiro em encontro com embaixadores na última segunda-feira, dizendo sem apresentar nenhuma prova que os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) buscam eleger políticos de esquerda ao supostamente impedirem que medidas de transparência sobre o sistema de votação sejam adotadas, o governo dos Estados Unidos afirmou que as eleições brasileiras “servem como modelo para as nações do hemisfério e do mundo”.

O comunicado divulgado pela assessoria de imprensa do Departamento de Estado e a Embaixada dos Estados Unidos declarou que “confiam na força das instituições democráticas brasileiras”. 

“O país tem um forte histórico de eleições livres e justas, com transparência. As eleições brasileiras, conduzidas e testadas ao longo do tempo pelo sistema eleitoral e instituições democráticas, servem como modelo para as nações do hemisfério e do mundo. Estamos confiantes de que as eleições brasileiras de 2022 vão refletir a vontade do eleitorado”, diz o texto.

Bolsonaro defende o voto impresso e constantemente faz ataques às urnas eletrônicas, mas especialistas em segurança digital e órgãos oficiais como a Polícia Federal desmentem as fakes news do presidente. 

Uma nota assinada pela Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal, da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais e da Federação Nacional dos Delegados de Polícia Federal diz que as entidades têm “total confiança no sistema eleitoral brasileiro e nas urnas eletrônicas”. O comunicado ressalta ainda que “não foi apresentada qualquer evidência de fraudes em eleições brasileiras”.

Após a declaração de Bolsonaro, no evento com 50 diplomatas estrangeiros, várias entidades do Poder Judiciário e da sociedade civil criticaram o presidente pelas falsas informações e suspeitas infundadas divulgadas por ele.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP) pediram ao TSE para que Bolsonaro seja condenado pelo suposto crime de propaganda eleitoral antecipada por conta do encontro.

O que diz a nota dos EUA

“Os Estados Unidos confiam na força das instituições democráticas brasileiras. O país tem um forte histórico de eleições livres e justas, com transparência. As eleições brasileiras, conduzidas e testadas ao longo do tempo pelo sistema eleitoral e instituições democráticas, servem como modelo para as nações do hemisfério e do mundo. Estamos confiantes de que as eleições brasileiras de 2022 vão refletir a vontade do eleitorado. Os cidadãos e as instituições brasileiras continuam a demonstrar seu profundo compromisso com a democracia. À medida que os brasileiros confiam em seu sistema eleitoral, o Brasil mostrará ao mundo, mais uma vez, a força duradoura de sua democracia”.

Rafaela Moreira

Jornalista, repórter do Regra dos Terços e diretora de programas de televisão na TV Band e na Rede Super.

Deixe uma resposta

La Brea da vida real Macabras pedras da fome surgem na Europa 3 músicos independentes que você precisa conhecer O que você não sabe sobre povos indígenas ​9 curiosidades sobre seu gato
%d blogueiros gostam disto: