O ANO DE 2021 VAI TER PIBÃO

Olá querido leitor/querida leitora! Tudo bem com você? Espero que sim. Nas últimas semanas, os cadernos de economia divulgaram projeções mais atualizadas sobre qual será a variação final do PIB – Produto Interno Bruto – brasileiro ao final de 2021. Tais números não eram vistos a muito tempo em nossa economia, e refletem um grande crescimento econômico após a pandemia de Covid-19 que nos assolou. Você sempre poderá conferir meus escritos anteriores nesse link aqui.

Antes de continuarmos, temos que definir o que é o PIB. O Produto Interno Produto representa a soma de todos os bens e serviços produzidos por uma nação em determinado tempo. Seu principal objetivo é quantificar a atividade econômica: um PIB positivo indica aumento dessa atividade, ao passo que um PIB negativo indica o contrário, uma retração econômica. Os números que normalmente são noticiados se referem ao PIB real, já descontado dos índices inflacionários correntes.

Conforme último relatório Focus – que reúne o consenso dos principais economistas do mercado financeiro nacional – a alta projetada para o PIB de 2021 passou de 5,05%, estimativa de 4 semanas atrás, para 5,29%. Para fins de contexto, a última vez que o crescimento anualizado do PIB  passou de 5% foi no ano de 2010. Adicionalmente, em recente relatório, o FMI – Fundo Monetário Internacional – elevou a projeção de crescimento do PIB brasileiro de 3,7% para 5,3%.

Mas qual seria o motivo para tamanho crescimento? Como a comparação de alta sempre se refere ao ano anterior, é natural que o PIB de 2021 tenha tamanha expansão, já que parte de uma base muito fraca do ano de 2020, pico da pandemia de Covid-19. A pandemia afetou severamente a economia nacional, diminuindo drasticamente a oferta de serviços, manufatura, turismo, dentre inúmeros outros ramos econômicos – as estimativas de fechamento de 2020 apontam uma contração de até 5,8% do índice.

Ainda que não tenhamos o fechamento final do capítulo Sars-COV-2 na história – existem temores que a nova variante delta possa frustrar os planos de reabertura – o notório reaquecimento das atividades econômicas pode servir como um bom alento para todos nós que passamos pela recente turbulência.

Até a próxima semana!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: