fbpx

Hospital entrega rim de paciente em saco plástico nas mãos da família

Hospital entrega rim de paciente em saco plástico nas mãos da família
Foto: Reprodução

A família de um jovem de 21 anos está indignada e cobra respostas das autoridades após receber de uma equipe médica o rim do garoto em um saco plástico. O caso aconteceu após o entregador Jeferson Oliveira Bispo, de 21 anos, ser abordado por homens armados que atiraram contra ele.

Bispo foi socorrido por moradores e encaminhado para o Hospital Menandro de Faria (HGMF), em Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador, na última sexta-feira (22). O jovem passou por cirurgia para conter o sangramento, mas os médicos não acharam o projétil que atingiu a vítima.

De acordo com informações do G1, Andreza Silva, namorada de Jeferson foi chamada pela equipe médica para pegar “uma peça do namorado” e lhe entregaram o órgão do jovem em um saco plástico junto com um requerimento de exame de anatomia patológica e a indicação de clínicas que realizam o procedimento.

“Até então, deram um saco na minha mão e no saco eles diziam que era uma peça. Depois disso, ela [médica] veio até mim para dizer que era o rim dele. Até então, a gente não sabia de nada disso e só soube depois da visita que era o rim. Isso foi no sábado [23], e ela falou que até segunda [25], a gente tinha que fazer esse exame”, relatou a jovem.

A médica não teria orientado o que era para ser feito com o órgão e teria falado para ela não ficar assustada, pois era normal que as pessoas ficassem sem um dos rins, explicou Andreza.

Os familiares de Jeferson ficaram revoltados com a situação, o pai do garoto Luciano Bispo chegou a questionar o hospital sobre o procedimento, mas não obteve resposta. Ele também tentou registrar um boletim de ocorrência em uma delegacia na cidade, mas contou que desistiu após ser maltratado e constrangido pela equipe policial.

“É uma situação muito complicada. A gente fica estarrecido com uma situação dessa. Eu queria uma resposta do hospital, porque nunca vi uma coisa dessas”, desabafou o pai ao G1.

Explicação do caso

Inicialmente, em nota, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) explicou ao G1 que o órgão teria sido entregue aos familiares porque o HGMF não teria laboratório de anatomia patológica para realizar a biópsia. E que a unidade explicou à família do jovem o que fazer com o rim.

Mas nesta terça-feira (26), a secretaria admitiu o erro e revelou que o rim de Jeferson não deveria ter sido entregue em um saco plástico para a namorada do rapaz. Otávio Marambaia, presidente do Conselho Regional de Medicina da Bahia (Cremeb) explicou que a conduta correta era de que o próprio hospital tivesse encaminhado o órgão para que os procedimentos necessários fossem realizados.

“Há um estranhamento, porque o material cirúrgico, aquilo que foi retirado durante a cirurgia, deveria ter sido acondicionado corretamente e encaminhado para o Laboratório de Anatomia Patológica, não ser entregue aos familiares sem nenhuma orientação”, afirmou o presidente Cremeb.

Após admitir o engano, a Sesab afirmou que está apurando a situação e explicou que o caso pode ter acontecido por conta de uma “falha no fluxo do atendimento”.

Foto: Reprodução

Jeferson está em estado estável, mas segue internado no hospital.

O que diz a polícia

A Polícia Militar informou que um dos suspeitos envolvidos no crime, é um adolescente que já foi apreendido. Em relação ao episódio de constrangimento do pai do garoto na delegacia, a Polícia Civil disponibilizou a Ouvidoria e a Corregedoria para que fosse formalizada a denúncia de mau atendimento.

Rafaela Moreira

Jornalista, repórter do Regra dos Terços e diretora de programas de televisão na TV Band e na Rede Super.

Deixe uma resposta

La Brea da vida real Macabras pedras da fome surgem na Europa 3 músicos independentes que você precisa conhecer O que você não sabe sobre povos indígenas ​9 curiosidades sobre seu gato
%d blogueiros gostam disto: